A BELA QUE DORME (2012)

A Bela que Dorme | Bella Addormentata | dir. Marco Bellocchio | Itália | ★★★

A Bela Que Dorme Poster

Baseado nas notícias em torno de Eluana Englaro é que “A Bela que Dorme” é desenvolvido. Uliano Beffardi (Toni Servillo) é um senador de esquerda que está entre os votantes do caso Eluana. Apesar de suas ideologias fazerem com que ele vote a favor da eutanásia, sua filha, Maria (Alba Rohrwacher), está entre os manifestantes católicos que querem manter Eluara no hospital. Também acompanhamos a história de um médico tentando manter sob seus cuidados uma viciada suicida, e Divina Madre (Isabelle Huppert), uma ex-atriz que largou tudo para cuidar de sua filha em casa, que também está em estado vegetativo. Eu acredito que o painel desses personagens é o ponto mais acertado de “A Bela Que Dorme”. Nenhum deles foi acrescentado por acaso. As divergências entre pai e filha são um indício do que está em jogo no falatório entre Igreja e Estado Laico. A suicida que é mantida sedada no hospital para viver faz um paralelo com Eluara, que é mantida no hospital para continuar morta. Até mesmo o envolvimento de Maria não é fortuito, já que vemos ali uma liberdade que a própria garota exerce, mas que não toma consciência de que Eluara, que ela tanto quer manter “viva”, não pode fazer o mesmo. É de uma contradição sem tamanho. O problema é que todos esses personagens, de certa forma, vão se perdendo na história e ficando cada vez mais desinteressantes.. Vai ficando tudo muito opaco. Ainda assim, é preciso dizer que “A Bela Que Dorme” é muito válido na discussão que se quer propor. Trata-se de uma obra que trata da liberdade, em diferentes aspectos. Numa visão MUITO particular, eu considero um filme arduamente violento. É claro que não há arroubos de mortes, torturas, decapitação, marginalidade, etc. A violência aqui está enquanto atentado à liberdade pessoal de quem quer que seja.

Resumo
Data
Título
A Bela Que Dorme
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. É um filme que tem seu valor, mas a rigidez narrativa me incomoda um pouco. Talvez investir no lúdico oferecesse algo mais. Não sei…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *