A CASA SILENCIOSA (2011)

A Casa Silenciosa | Silent House | dir. Chris Kentis | EUA | ★★

A Casa Silenciosa Poster

A Casa Silenciosa” é uma adaptação do uruguaio “A Casa” (do qual não vi). Para se ter uma ideia do interesse ianque em ver logo produções de fora do seu país, o filme em que foi baseado tem APENAS dois anos. E para surpresa geral da nação, mesmo pedestre, o filme tem pontuações interessantes. Na bendita casa silenciosa, encontra-se Sarah (Elizabeth Olsen), ajudando seu pai e o tio com os afazeres da casa de veraneio da família. Por ficar abandonada na maior parte do ano, a casa (que deve ter uns 30 cômodos) está quase em ruínas, sem luz, no meio do nada, sem cobertura para linhas telefônicas e – com exceção dos três personagens – se encontra vazia.

Após a estranha visita de uma antiga amiga de vizinhança, Sarah percebe barulhos estranhos. Com inúmeros lugares pra se esconder e sem nenhuma chance de se comunicar com o exterior da casa (que está trancada, obviamente) Sarah não tem muitas opções a não ser gritar, correr, se esconder, chorar, gritar, se esconder… e por aí vai. Deixem que eu faça uma ressalva muito importante para ficarem ciente de que o filme tem uma proposta bem tentadora.

Assim como Alfred Hitchcock fez em “Festim Diabólico” (1948), com uma trama que se passa em um único plano sequencia, Chris Kentis e Laura Lau quiseram dar essa mesma dinâmica em “A Casa Silenciosa”. Sim, meus amigos, o filme começa, se desenvolve e termina simulando o tempo real da ação. É certo que hoje em dia isso pode ser realidade e já nem é tão raro acontecer, visto o arsenal tecnológico que Hitchcock não usufruía na época, mas tenho minhas dúvidas se “A Casa Silenciosa” conseguiu a façanha, já que, por ser um suspense soturno, com diversas cenas realizadas no breu, os diretores teriam oportunidades pra fazer cortes aqui e ali. É um suspense bem ao modo do americano, com direito aos erros que acometem todos os filmes que seguem essa linha, algumas discrepâncias na historia, um final mirabolante demais e uma estética que por vezes irrita.

Resumo
Data
Título
A Casa Silenciosa
Avaliação
21star1stargraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

3 Comentários

  1. Assisti esse filme, fraquinho… O uruguaio tb não é grande coisa. Santa falta de imaginação ianque…hehe… andam refilmando qualquer coisa. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *