A GANGUE (2014)

A Gangue | Plemya | dir. Miroslav Slaboshpitsky | Ucrânia | ★★★★

38ª Mostra Internacional de São Paulo

A Gangue Poster

Eu poderia prever que assistir ao filme “A Gangue” seria a experiência mais intensa que eu teria ao final de um dia maratona na Mostra de Cinema de São Paulo. Todo falado em linguagem de sinais (sem legendas), a obra conseguiu sair premiada na Semana da Crítica em Cannes e vem ganhando cada vez mais comentários em seu entorno por conta da violência gráfica e cenas de sexo explícito. Confesso que vi tudo de coração aberto, sem exigir muito e evitando justificar cada ponto positivo que escutei anteriormente. Na história, um jovem surdo (Grigoriy Fesenko) chega a um internato que atende alunos com sua mesma condição. Num universo precário, ele precisa sobreviver à ordem que rege os jovens marginalizados daquele local. Ele sabe que precisa atender ao sistema para manter a sua integridade, mas a situação se complica ao se envolver com uma das adolescentes (Yana Novikova), que será responsável pela descoberta sexual do protagonista. É de suma importância saber que “A Gangue” não é um filme “falado em LIBRAS” – como vi muita gente comentando na fila pra comprar o ingresso – porque esse é a linguagem de sinais brasileira. Cada país tem o seu próprio sistema. Mas também aprendi que os personagens não são “surdos-mudos”. Esse é um termo que já se tornou pejorativo por deixar implícito de que eles não ouvem e não possuem cordas vocais, o que não é verdade, pois são capazes de emitir vocalizações. Mas, enfim, o que importa é que “A Gangue” funciona e faz jus à enorme campanha iniciada em Cannes, que chegou a alcunhar a produção como “histórica”. Entre as cenas mais chocantes, aponto um dos abortos mais difíceis de acompanhar desde “4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias” (2007), com a diferença de ser bem menos sugestivo. Para o espectador que gosta de estar por dentro da tendência mundial de cinema artístico, “A Gangue” deve se tornar uma prioridade. Vale a dica.

Resumo
Data
Título
A Gangue
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.