A HORA DO PESADELO (2010)

A Hora do Pesadelo | A Nightmare on Elm Street | dir. Samuel Bayer | EUA | ★

A Hora do Pesadelo 2010 Poster

Enfim chegou o último filme do meu desafio Freddy Krueger. Se bem que ainda tem o crossover Freddy vs Jason” (2003), mas esse eu vou deixar pra uma outra oportunidade (depois que eu fizer o desafio Sexta-Feira 13, por exemplo). “A Hora do Pesadelo”, como já dá para ver pelo título, é uma refilmagem do filme homônimo de 1984. No lugar do mestre Wes Craven, a direção fica por conta de Samuel Bayer – muito mais conhecido por filmar videoclipes – sob a produção de Michael Bay, o que já me deixou bastante desconfiado. Craven, por sinal, não aprovou o remake, sinalizando ainda mais o perigo em mexer em algo genuíno. Fiquei na esperança de que “A Hora do Pesadelo” tivesse pelo menos algumas irreverências ao recontar algo quase 30 anos depois. E, sim, até certo ponto traz algumas atualizações, sabendo que os personagens majoritariamente jovens vivem na era da internet com o Google, redes sociais, vlogs, etc. Conseguiram ao menos uma maneira – ainda que torpe – de colocar essa nova realidade na história. Fora isso, a trama não é muito remexida. A protagonista Nancy (agora interpretada por Rooney Mara, que quase desistiu da carreira por conta desse trabalho inicial) começa a ser perseguida pelo vilão mascarado Freddy Krueger (Jackie Earle Haley) em seus pesadelos juntamente com alguns colegas de escola. Aos poucos, os sobreviventes vão descobrindo que todos eles estudaram numa mesma turma durante o jardim de infância, algo que por algum motivo nunca é confirmado pelos seus pais. Não consegui entender a razão que esses garotos encontraram para não terem feito uma pesquisa minuciosa sobre quais seriam as razões desses pesadelos mortais. É muito provável que eu tenha visto “A Hora do Pesadelo” cedo demais. Porém, isso não deverá ser utilizado como desculpa para um filme tão ruim. Foi penoso.

Filmes Relacionados:

A Hora do Pesadelo (1984)

Resumo
Data
Título
A Hora do Pesadelo
Avaliação
11stargraygraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.