A MALDIÇÃO DE CHUCKY (2013)

A Maldição de Chucky ​|​ ​Curse of Chucky​ ​|​ ​dir.​ Don Mancini ​|​ EUA ​|​ ​★

A Maldição de Chucky Poster

Fiquei abismado com A Maldição de Chucky. Não que eu esperasse ainda grande coisa de um filme que não tinha mais como sobreviver à tantas continuações, mas porque é ruim de doer a alma. Eu mesmo não engoli talvez o maior furo que eu poderia ter encontrado, ainda que eu não possa detalhar muito bem. Mas, para quem já viu a “obra”, eu o cito mais ao final do post com o devido spoiler alert. Bom, sobre A Maldição de Chucky, o que é vista é a ação que se sucede após os acontecimentos dos últimos longas. Chucky, ainda com a alma encarnada de Charles Lee Ray (Brad Dourif), chega como uma encomenda na casa de Nica (Fiona Dourif, que é filha do ator que sempre dublou o boneco assassino) e sua mãe. O lar é absurdamente grande, e logo Chucky mata a mãe da garota, que é paraplégica. Para o enterro chega a irmã de Nica, Barb (Danielle Bisutti), por sua vez trazendo o marido (Brennan Elliott), a filha (Summer H. Howell), a babá (Maitland McConnell) e um padre, que só está lá para aumentar a cota de vítimas do boneco. O que está para ser descoberto é o que estaria por trás das intenções de Lee Ray e aquela família. Por um lado, é legal saber que a franquia se ressignificou mais uma vez após os exemplares assumidamente cômicos. Por outro, é falho na tentativa de amarrar todos os filmes. Como, afinal, a mãe de Nica não sabia que o boneco Good Guy não passou por episódios envolvendo Charles Lee Ray. E o pior: [SPOILER A SEGUIR] como a justiça acreditou na versão de que Nica foi culpada pelos assassinatos se Chucky tinha uma câmera acoplada a ele, como é vista em algum momento da história? [FIM DO SPOILER]. Enfim, muitas perguntas, que talvez não interessem aqui.

Filmes Relacionados:

Brinquedo Assassino (1988)
Brinquedo Assassino 2 (1990)
Brinquedo Assassino 3 (1991)
A Noiva de Chucky (1998)
O Filho de Chucky (2004)

Resumo
Data
Título
A Maldição de Chucky
Avaliação
11stargraygraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.