À PROCURA (2014)

À Procura | The Captive | dir. Atom Egoyan | EUA | ★

38ª Mostra Internacional de São Paulo

À Procura Poster

Como pode um filme como “À Procura” ser tão equivocado e conseguir a faceta de ser indicado à Palma de Ouro? Isso resultou numa falsa roupagem cult para se lançar em festivais e mostras como a 38ª edição da cidade de São Paulo. De inovador, o filme tem bem pouco. Apresentação de uma tendência, ressurgimento de uma escola, confirmação de obra autoral… nada. Trata-se simplesmente de um caso isolado em que um filme televisivo de sábado à noite consegue a proeza de ao menos ser vaiado em Cannes – o que realmente aconteceu. O diretor e roteirista Atom Egoyan, que chegou a ser indicado ao Oscar por “O Doce Amanhã” (1997), vai para a gélida Canadá para contar uma história quase isenta de mistério e clímax, ao contrário do que vimos no seu contemporâneo “Os Suspeitos” (2013). A narrativa é contada de maneira não linear e, no começo, o espectador mais desatento pode se confundir um pouco. Um homem misterioso mantém uma adolescente em cárcere privado, enquanto um investigador tenta encontrar o paradeiro de sua colega Nicole Dunlop (Rosario Dawson). Um flashback de oito anos nos mostra que a adolescente é Cass, filha de Matthew (Ryan Reynolds) e Tina (Mireille Enos), que fora raptada enquanto seu pai fazia uma compra. A partir daí, acompanhamos os efeitos do crime na relação entre todas as pessoas envolvidas, mas, repito, sem grandes mistérios a serem desvendados. Eu até entendo que o fato de não ser um filme de revelações se deve à decisão de ser muito mais um trabalho de construção de personagens, mas nem isso é feito de maneira satisfatória. Basta percebermos, por exemplo, que a mãe da garota (encarnada na linha limítrofe do exagero por Mireille Enos) simplesmente some por um tempo considerável da tela. Enquanto isso, o vilão da história (Kevin Durand) surge como uma caricatura que beira o ridículo. Com direito a uma perseguição de carro ridícula e uma falha estranhíssima de produção (a van que por dentro parece um furgão), “À Procura” é um descaso retumbante.

Resumo
Data
Título
À Procura
Avaliação
11stargraygraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *