ACOSSADO (1960)

Acossado | À Bout de Souffle | dir. Jean-Luc Godard | França | ★★★★★

Acossado Poster

Em um dado momento de “Acossado”, um personagem passageiro, ao ser perguntado sobre uma de suas maiores ambições, responde que é “se tornar imortal, e depois morrer”. A frase, tão espirituosa, resume bem o legado de Jean-Luc Godard, este que é considerado o pai da nouvelle vague. Michel (Jean-Paul Belmondo) é aquele malandro italiano que não vale o prato que come. Ele acaba de roubar um carro em Marselha e parte rumo a Paris para reencontrar uma garota que conhecera em Nice. Ela é Patricia (Jean Seberg), uma estudante nova-iorquina de jornalismo na Sorbonne que vende o New York Herald Tribune na Champs-Elysées. Por ter assassinado um policial em sua fuga, Michel agora tenta se esconder dos inúmeros oficiais que estão a sua procura. Muito do que vemos em “Acossado” é puramente improvisação. O roteiro assinado por François Truffaut (1932 – 1984) foi bastante modificado, o que, segundo a lenda, gerou uma enorme desavença entre os dois maiores representantes do cinema francês. A incontestável beleza de Jean Seberg, que tornou o corte joãozinho um verdadeiro ícone, está aqui como um componente marcante no processo do ideal feminino, que não isenta nem mesmo o mais imoral dos homens. Na famosa cena do hotel, Patricia apresenta à Michel o grande dilema de William Faulkner (1897 – 1962) apresentado por Pierre Bergounioux, que se refere a difícil escolha em ter que ficar com a tristeza ou o nada. Michel diz que “prefere viver com o nada, porque a tristeza traz responsabilidades”. Lembrar-se dessa passagem pode explicar perfeitamente o final de “Acossado”. Ele optou pelo nada, já que a tristeza por ter uma decepção amorosa traria uma responsabilidade que ele não estaria disposto a carregar. Com isso, “Acossado” se torna um filme relativamente completo, que fecha um círculo de uma questão respondida por um ato representativo, que não economiza nem mesmo no sutil gestual da boca. Um verdadeiro clássico.

Resumo
Data
Título
Acossado
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.