AMOR POR DIREITO (2015)

Amor Por Direito | Freeheld | dir. Peter Sollett | EUA | ★★★

Amor por Direito Poster

A atriz Ellen Page parece ter se tornado uma ativista lésbica de punho firme. O curioso é que a estrela de “Juno” (2007) se assumiu durante as gravações deste “Amor Por Direito”, projeto que ela também produziu. O drama pretende ser muito mais do que um romance entre duas mulheres, pois se trata de um caso real sobre buscas por direitos civis. O problema maior é que é uma obra que dificilmente sai da bolha. Resumindo: é feito para um público-alvo bastante específico. O caso retratado ocorreu entre 2002 e 2003 no Condado de Ocean, Nova Jersey. A investigadora Laurel Hester (Julianne Moore) dá duro nas ruas da cidade para combater o narcotráfico. Chega a ir à cidade vizinha para ter vida social, já que onde mora é obrigada a viver no armário. Ela conhece a jovem Stacie (Ellen Page), e logo iniciam um relacionamento que resulta numa união estável. Um ano depois, Laurel descobre um câncer no pulmão em estágio avançado. Agora a sua luta é tentar garantir uma pensão para a sua companheira, o que o Estado lhe nega por não ser casada com um homem. Toda essa situação é bastante trágica. O que Laurel e Stacie querem não é um privilégio, e sim um direito. A briga foi comprada por ativistas gays que, com o caso, ganharam precedentes para o casamento gay ser garantido mais adiante. Todo o projeto caiu no gosto não só de Page, mas de todo o elenco, que está ótimo, em especial Julianne Moore, mais uma vez encarnando uma homossexual após “Minhas Mães e Meu Pai” (2010) e “Psicose” (1998). Rastejando levemente no melodrama, “Amor Por Direito” tem lá a sua importância. Infelizmente a sua mensagem pode não ter alcance maior, mas a nossa função, enquanto espectador que acredita na mensagem de um filme, é justamente repassar isso. Está feita a minha parte.

Resumo
Data
Título
Amor Por Direito
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.