BLING RING – A GANGUE DE HOLLYWOOD (2013)

Bling Ring: A Gangue de Hollywood | The Bling Ring | dir. Sofia Coppola | EUA | ★★★★

Bling Ring Poster

Está cada vez mais difícil assumir que sou fã de Sofia Coppola. Não que seus filmes tenham se tornando ruins, mas é que a moça está constantemente sofrendo algum tipo de cobrança que beira o injusto. O fato é que Sofia já constitui uma linguagem própria. Não é a que irá agradar a todos e posso até concordar que isso pode estar virando sua zona de conforto, mas lhe é peculiar. Dessa vez, a cineasta leva às telas a impressionante história de um grupo de adolescentes de classe média que reside em Los Angeles e resolve invadir casas de celebridades para furtar pertences.

Entre os envolvidos está Marc (Israel Broussard), um rapaz gay vislumbrado com sua nova realidade. Ele vê em Rebecca (Katie Chang) sua grande amiga. Justam-se a eles as quase irmãs Nicki (Emma Watson) e Sam (Taissa Farmiga), além da esnobe Chloe (Claire Julien). Uma das primeiras coisas a ser pressuposta para assistir “Bling Ring: A Gangue de Hollywood” de mente aberta é aceitar a facilidade que esses jovens têm em adentrar nas casas de seus ídolos. Paris Hilton, que teve sua mansão (que aparece no filme) visitada mais de dez vezes, tinha o hábito de colocar a chave debaixo do tapete de entrada.

Os conflitos internos de cada um dos personagens não são muito bem delineados, chegando a ser parcos. Mas o cerne da questão é um tanto quanto óbvio. Adolescentes estão em constante busca em ser o centro das atenções. Vem daí o imaginário em torno de Paris Hilton, o melhor exemplo pra citar uma figura que está nos holofotes por ser… Paris Hilton! Junte isso à era dos smartphones, das informações instantâneas, da explosão das redes sociais, da glamourização de uma figura que beira um personagem e pronto, o circo já pode estar armado. A obviedade dessa crítica (preocupante, por sinal) fica evidente com a cena de arquivo em que Lindsay Lohan, hoje mais conhecida pelos seus crimes do que pelos trabalhos como atriz, sendo ovacionada ao entrar na Corte americana com direito a chuva de purpurina! O filme é interessante na medida certa.

Resumo
Data
Título
Bling Ring: A Gangue de Hollywood
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

2 Comentários

  1. Apesar de não fazer nenhuma cobrando a senhorita Sofia (que culpa ela tem de ter um sobrenome tão poderoso no cinema) eu simplesmente não curto muito seus filmes (tem exceções como Encontros e Desencontros e as Virgens Suicidades) porque acho que eles nunca conversam comigo (provavelmente eu sou o surdo, não tenho dúvidas disso).

    Bling Ring tem seus momentos, constroi bem o “fetiche” dos jovens e tudo mais, mas não me disse nada. Não me transmitiu nada. Achei um filme apenas regular.

  2. verdade, a direção dela é bastante característica, assim como a forma calma de conduzir a história, dando mais atenção aos detalhes e tudo mais, mas desta vez o roteiro ‘tava fraco, sei lá, nalguns minutos ali parecia que ela enchia linguiça (:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *