CABRA MARCADO PARA MORRER (1984)

Cabra Marcado Para Morrer | dir. Eduardo Coutinho | Brasil | ★★★★★

Cabra Marcado Para Morrer Poster

Logo no começo desse mês os fãs de cinema tiveram um domingo pesado. Além da morte do ainda jovem Philip Seymour Hoffman (por overdose de heroína), foi noticiado o assassinato de Eduardo Coutinho, então com 80 anos. O culpado? Seu próprio filho, que sofria de esquizofrenia e ainda morava com os pais. Para quem não sabe direito quem foi Eduardo Coutinho, é válido lembrar que se trata do maior documentarista brasileiro, pois foi capaz de revolucionar o gênero ao fazer o elo com a dramaturgia e sensibilizar o espectador através da oralidade de pessoas comuns. Por conta da repercussão de sua morte, revi “Cabra Marcado Para Morrer”, a obra-prima de Coutinho, que chegou a ser um dos títulos mais premiados da primeira metade da década de 80.

A rigor, trata-se da reconstrução de um filme que ele deixou inacabado sobre o líder camponês João Pedro Teixeira, assassinado em 1962, quando foi vitimado pela guerra sangrenta contra os latifundiários. O filme era filmado em 1964, mas, por conta do golpe militar, teve suas gravações interrompidas. Dezessete anos depois, Eduardo Coutinho vai à procura dos sertanejos que ele encontrou durante aquele período. Uma das figuras mais importantes é Elizabeth Teixeira, viúva de João Pedro, que teve que fugir para viver clandestinamente numa pequena comunidade em Rio Grande do Norte. Desse reencontro, ela pretende retomar contato com a maioria de seus dez filhos, que já não sabiam mais notícias de sua mãe.

O mais tocante em “Cabra Marcado Para Morrer” é a pungência dos fatos narrados por aquelas pessoas. A humildade em nenhum momento foi obstáculo para a consciência de justiça para eles. O limite seria a morte. O sonho da reforma agrária e a possibilidade de educação para todos eram apenas alguns dos lemas para o combate. Em um momento, Elisabeth questiona a ideia míope de democracia que temos: “Democracia sem liberdade?”. Com uma montagem excepcional orquestrada por Eduardo Escorel (“Terra em Transe”), “Cabra Marcado Para Morrer” é imprescindível como obra de arte e documento histórico. Certamente, quem se envolver com o filme o levará para a vida.

Resumo
Data
Título
Cabra Marcado Para Morrer
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *