CAFÉ SOCIETY (2016)

Café Society | dir. Woody Allen | EUA | ★★★

Café Society Poster

Já é uma tradição. Todo ano o mestre Woody Allen estreia um novo filme e vem sempre alguém me perguntar se eu já vi, se eu gostei, se eu vou falar sobre, se ele está melhor, etc. E isso não é uma reclamação. É até divertido ser lembrado como admirador de um artista como Allen. Todavia, não significa que eu considere TUDO o que o cara faz como uma obra-prima reformulada, mas concordemos com o fato de que mesmo um Woody Allen mediano é digno de nota. É o caso de “Café Society”, que não é nenhum destaque em sua rica filmografia, porém se mostra muito cuidadoso em sua recriação de época, fotografia e uma direção firme que surpreende já no início com um plano-sequência excepcional. “Café Society” se passa em Hollywood durante os anos 30. Phil Stern (Steve Carell) é um agente de renome que se encontra entre os figurões do cinema clássico. Certo dia ele recebe um telefonema da irmã, dizendo que o sobrinho dele, Bobby (Jesse Eisenberg), está indo de Nova York para Hollywood tentar ganhar a vida e precisará do tio para auxiliá-lo. Apesar de fugir da responsabilidade num primeiro momento, Phil ajuda Bobby a conhecer as pessoas certas, o que inclui a sua secretária Vonnie (Kristen Stewart), que faz com Bobby fique perdidamente apaixonado. Fiquei de certa forma surpreendido ao perceber que “Café Society” tem apelo cômico. E não sou eu que estou afirmando, pois levei em consideração o fato de que a sala de cinema em que eu estava presente caiu nas graças das piadas proferidas principalmente pela mãe judia de Bobby. Para mim, soou um tanto quanto repetitivo para o cinema de Allen, mas tudo bem. Enfim… “Café Society” segue a regra de Woody Allen. É um menor dele, mais um maior que está por aí em cartaz.

Resumo
Data
Título
Café Society
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *