CAMINHOS DA FLORESTA (2014)

Caminhos da Floresta | Into the Woods | dir. Rob Marshall | EUA | ★★★

Caminhos da Floresta Poster

Estou um tanto quanto atrasado com os posts aqui do blog, mas, com viagem de carnaval, mudança de apartamento e alguns trabalhos que me tomaram um tempinho, acabou não dando tempo nem de atualizar o blog como deveria, muito menos assistir a mais filmes como gostaria. Nesse meio tempo rolou o Oscar e, ainda antes disso, eu cheguei a ver “Caminhos da Floresta” pra completar todas as indicadas a melhor atriz coadjuvante. Confesso que vi meio que a contragosto, pois achava que eu não estava no momento certo pra toda aquela magia de fábula. Eu sempre acho que não gosto de musicais desse tipo, mas na hora eu sempre me envolvo. Foi assim com o mais recente “Os Miseráveis” (2012). Aqui, o experiente Rob Marshall (“Chicago”, “Nine”) tem a pretensão de levar às telas a adaptação de um texto já conhecido da Broadway, no qual são unidos diversos contos consagrados. Estão aqui a Cinderela (Anna Kendrick), o João Pé-de-Feijão (Daniel Huttlestone), a Chapeuzinho Vermelho (Lilla Crawford) e a Rapunzel (Mackenzie Mauzy), por exemplo. Mas os protagonistas são um padeiro (James Corden) e sua esposa (Emily Blunt), que sofrem por não poder ter filhos. Entretanto, uma bruxa (Meryl Streep) faz um desafio ao casal: caso encontrem quatro objetos dentro de um determinado período, ela mesma irá fazer com que os dois tenham um primogênito. Essa tarefa irá transitar entre todas as histórias, que têm uma tenebrosa floresta em comum. “Caminhos da Floresta” possui uma ruptura quando tudo parece encaminhado para o final, e isso pode causar estranheza em alguns espectadores. Muita coisa fica bagunçada e as licenças poéticas nos contos para se adequar ao contexto do filme fica um tanto quanto enfadonho (como assim a Cinderela tem que ir ao baile em três noites seguidas?). Esse deve ser aquele caso que funciona melhor no palco. Meryl Streep quebra a sua prioridade em não fazer papel de bruxa e consegue a sua 19ª indicação ao Oscar num filme em que canta ao vivo sem lembrar de constrangimentos como “Mamma Mia” (2008).

Resumo
Data
Título
Caminhos da Floresta
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.