CASABLANCA (1942)

Casablanca | dir. Michael Curtiz | EUA | ★★★★★

Casablanca Poster

Casablanca” ainda é apontado como um filme que tem um dos roteiros mais elogiados da história do cinema, além de ser um dos romances mais reverenciados do celuloide. Eu sempre digo que alcunhas majestosas como essas são arriscadas, pois as chances de muitos assistirem ou com olhares desconfiados ou com demasiado entusiasmo são grandes (e em ambos os casos a experiência poderá não ser a esperada). O fato é que o filme tem, com justiça, boa parte da culpa de tantos elogios.

A Casablanca do título é uma região localizada em Marrocos, onde muita gente utiliza como rota de fuga para se livrar de uma Europa devastada pela Segunda Guerra. A oportunidade esperada é conseguir partir rumo à América. Lá, Rick Blaine (Humphrey Bogart), um norte-americano que parece pouco se importar com todo esse caos, mantém um respeitável estabelecimento que leva o seu nome na fachada. Seus problemas começam quando chega até lá o politizado Victor Laszlo (Paul Henreid) em busca de um par de passaportes que já estava sendo negociado. Acontece que a esposa de Laszlo, Ilsa (Ingrid Bergman), teve um affair com Rick em Paris, onde o abandonou para se mudar com o então marido. Agora, o homem que por tantos anos se sentiu resignado, terá que escolher entre ajudar ou não a mulher que um dia ele amou.

O mais curioso em todo o que envolve “Casablanca” é que ele não foi exatamente produzido para ser levado a sério, pois era considerado um “filme menor” no qual os astros faziam na entressafra de grandes papéis que esperavam. A produção enfrentou uma série de problemas durante seu desenvolvimento, principalmente no que diz respeito ao roteiro. A química entre Bergman com os dois homens é peculiar, principalmente quando estamos falando em Humphrey Bogart. Baseado na peça Everybody Comes To Rick’s, “Casablanca” foi muito mais longe do que pensaram que iria. Graças ao seu roteiro repleto de diálogos afiados, personagens bem construídos e, principalmente, um final considerado audacioso mesmo hoje em dia, o filme dirigido pelo húngaro Michael Curtiz é inegavelmente primoroso. Basta isso para confirma-lo como um honorável clássico.

Resumo
Data
Título
Casablanca
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *