COMO ERA VERDE O MEU VALE (1941)

Como Era Verde o Meu Vale | How Green Was My Valley | dir. John Ford | EUA | ★★★★

Como Era Verde o Meu Vale Poster

Some o final de uma maratona, uma sessão de meia-noite e depois de um dia inteiro de trabalho… é quase certeza que eu iria dormir deliciosamente numa das confortáveis poltronas do CineSesc. Isso não chegou a acontecer, muito por conta da graciosidade dessa obra, que é dirigida por John Ford, de quem só conheço o trabalho no arrebatador “Vinhas da Ira” (1940). “Como Era Verde o Meu Vale” carrega uma má fama por ter sido o grande vencedor do Oscar de 1941, quando nada menos que “Cidadão Kane” acabou saindo “só” com o prêmio de roteiro. Convenhamos: é muito fácil falar, hoje em dia, que a obra de Orson Welles é uma obra-prima irrefutável. No entanto, é preciso reparar que no então contexto artístico, “Cidadão Kane” foi considerado inovador demais, encontrando seu título de melhor filme da história muitas décadas depois. “Como Era Verde o Meu Vale”, em contrapartida, é um filho de sua época. Tem o melodrama necessário, as mortes são exageradas e as atuações são dignas de novela mexicana. Mas funciona justamente por ter esses elementos norteando uma obra moldada para dar certo entre seus contemporâneos. A história, que é baseada no livro de Richard Llewellyn, se passa no País de Gales, e é formada pelas lembranças do garoto Huw (Roddy McDowall). Sua família é uma das muitas que, no início do séc. XX, trabalhavam na mina de carvão local. Seus quatro irmãos e seu pai, Sr. Morgan (Donald Crisp), davam duro para ajudar em casa. Já sua irmã, a ingênua Angharad (Maureen O’Hara), é apaixonada por Gruffydd (Walter Pidgeon), o pastor da comunidade. A luta dos trabalhadores e a gênese da união sindical são debatidas com muita coragem pelo roteiro, mesmo com o cuidado de não ser taxado como um filme pró comunismo. E é talvez esse o maior mérito de “Como Era Verde o Meu Vale”, em minha opinião. Tudo é tratado com muita delicadeza, comprovando a genialidade técnica (vide a câmera no carrinho de carvão) e narrativa de John Ford.

Resumo
Data
Título
Como Era Verde o Meu Vale
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.