COMPLIANCE (2012)

Compliance | dir. Craig Zobel | EUA | ★★★★

Compliance Poster

Esse “Compliance” (ainda sem título em português no Brasil) traz uma história absurda. Em Ohio, num dia aparentemente comum, Sandra (Ann Dowd), gerente de uma lanchonete num dia atribulado, recebe a ligação de um suposto policial dizendo que uma de suas funcionárias havia roubado uma cliente. A acusada é Becky (Dreama Walker), uma jovem atraente que, como se pode esperar, não faz ideia de onde tiraram a acusação. O policial, ao telefone, manda Sandra fazer vários procedimentos que são apenas o início de uma série de constrangimentos que Becky irá passar. E acreditem, são terríveis. Mal sabem que tudo não passa de um trote que irá culminar em um crime sexual.

Pessoas desavisadas, ao assistirem “Compliance” sem muito aprofundamento contextual, podem achar que o aviso de ser “baseado em fatos reais” é aquela velha balela fictícia. Tudo é muito exagerado. Ninguém reforçaria a possibilidade de um policial mandar, por exemplo, que um civil chegue ao ponto de fazer uma revista íntima contra um acusado se baseando somente em instruções via telefone. Não teria fundamento nenhum. Pois é, meus caros, mas a história é realmente baseada em fatos reais.

Em 2004, uma gerente de McDonald’s caiu na isca de um desequilibrado mental que tinha uma estranha necessidade de fazer com que as pessoas cometessem crimes de abusos somente obedecendo aos seus caprichos ao telefone. Foram dezenas de trotes parecidos, embora ele tenha sido oficialmente acusado somente por esse. A gerente, obviamente, foi mandada embora, mas processou a empresa e recebeu uma indenização milionária, enquanto seu noivo, que fez a maior barbárie, foi condenado a cinco anos de prisão. A atendente, a maior vítima da história, ganhou cerca de US$ 6 mi de indenização e uma vida que, segundo ela, ficou marcada por traumas. O cara do trote foi absolvido por alegar não ter feito crime algum, somente fez um trote e o obedeceu quem quis.

O filme faz uso dessa dura verdade e insere um elegante mistério, sem apelos visuais e saídas fáceis. É daquelas produções aterrorizantes, onde o grande vilão é o ser humano simples e direto.

Resumo
Data
Título
Compliance
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. Ótimo ensaio, Adécio. Realmente esse é o tipo de filme que pode ganhar uma amplitude maior, se analisado suas nuances. Quando assisti o filme, não tinha qualquer conhecimento prévio e de certa forma acabei ficando chocado. Ann Dowd está monstruoso nesse filme. A sua atuação merecia mais reconhecimento.

    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *