CREPÚSCULO DOS DEUSES (1950)

Crepúsculo dos Deuses | Sunset Blvd. | dir. Billy Wilder | EUA | ★★★★★

Crepúsculo dos Deuses Poster

Crepúsculo dos Deuses” é uma obra obrigatória para todo cinéfilo que se preze. Trata-se de uma fina ironia de Billy Wilder, um cara que entendeu a indústria do cinema norte-americano como ninguém e o abordou de diversas maneiras. Eis um verdadeiro tratado da era de ouro de Hollywood, numa crítica que só se tornou ainda mais presente e necessária. Joe Gillis (William Holden) é um roteirista que não está em seus melhores dias. Ele passa as manhãs em seu apartamento tentando desenvolver algum trabalho que possa interessar os magnatas dos grandes estúdios.  Endividado, Joe tenta fugir de credores que tentam levar seu carro.

Numa dessas fugas, ele acaba entrando numa mansão aparentemente abandonada na Sunset Boulevard, em Los Angeles. Ao explorar aquele grande casarão, ele descobre ser a propriedade de Norma Desmond (Gloria Swanson), uma grande estrela do cinema mudo que hoje vive no ostracismo em companhia de seu fiel mordomo Max (Erich von Stroheim). O encontro de Norma e Gillis é inicialmente truculento, mas ao descobrir que se trata de um escritor, Norma pede para que ele ajude-a no desenvolvimento do roteiro sobre Salomé, que ela mesma está escrevendo para marcar seu retorno triunfal às telas. O problema é que Norma é uma vítima das circunstâncias, de um mercado impiedoso que não abre espaço para as pessoas que ajudaram a tornar a Arte como ela é estabelecida hoje.

Imagino que durante a transição do cinema mudo para o sonoro, muitos dos astros acabaram se tornando objetos de cera para a modernidade que estaria por vir. Por ser um filme que se atém na figura de Norma Desmond e sua divertida imprevisibilidade, é um trabalho que acabou se tornando adorado. E não só. Posso estar redondamente enganado, mas talvez este seja um dos primeiros filmes que se inicia com um flashforward. Ele mesmo irá narrar os fatos que levaram a sua morte, retrocedendo a história em seis meses para entendermos como ele conheceu Norma. “Crepúsculo dos Deuses” é daquelas obras pra se ter em sua coleção pessoal (e num lugar de destaque) na estante.

Resumo
Data
Título
Crepúsculo dos Deuses
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *