DEADPOOL (2016)

Deadpool | dir. Tim Miller | EUA | ★★★★

Deadpool Poster

Deadpool” estreou nos cinemas mundiais no começo desse ano e foi de cara um grande sucesso de público, resultando numa bagatela de 130 milhões de dólares em faturamento somente no final de semana de estreia nos EUA. O Deadpool do título é na realidade um anti-herói criado por Fabian Nicieza e Rob Liefeld. O personagem apareceu primeiramente numa HQ de Os Novos Mutantes em 1991 como vilão, porém logo ganhou contornos mais justiceiros, embora não perdesse o tino pela ironia e o costume de quebrar a quarta parede para destilar seu sarcasmo.  Para quem não sabe, tudo começa quando o mercenário Wade Wilson (Reynolds) descobre que tem um câncer terminal. Preocupado com a felicidade de sua nova namorada (Morena Baccarin) resolve se submeter a um misterioso tratamento implementado por Ajax (Ed Skrein). O problema é que o processo se resume a fazer com que Wade tenha picos de estresse para estimular o seu fator mutante, que culmina em poder de regeneração e força fora do comum. Apesar de se tornar um mutante Wade (ou melhor, Deadpool) ficou com o rosto desfigurado e agora busca se vingar de Ajax. Como se pode ver, a trama de “Deadpool” é bem simples. E tudo está conforme manda o figurino, algo que o roteiro escrito pela dupla Rhett Reese e Paul Wernick (a mesma de “Zumbilândia”) não se intima em brincar com convenções, ainda que caia em boa parte delas. O longa subverte já nos seus créditos de abertura, quando ri de si ao confessar a ambição em ganhar dinheiro com a franquia. Dirigido pelo estreante Tim Miller, “Deadpool” agrada muito mais pela bizarrice e demonstração de inúmeras maneiras diferentes de fazer metalinguagem cinematográfica. Pena que por vezes caia na molecagem ginasial e sobre até mesmo ridículas piadas de flatulência e transfobia. Mas daí seria cobrar demais?

Resumo
Data
Título
Deadpool
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. Adorei a trilha sonora, uma parte fundamental do filme. Um dos aspectos mais importantes de cada produção é o seu elenco, pois deles despende que a história seja caracterizada corretamente. Acho que em Deadpool fizeram uma eleição excelente ao eleger os atores. T. J Miller fez um ótimo trabalho, acho que a atuação é muito boa. É um homem muito carismático e Professional, se entrega a cada um dos seus projetos. O vi faz pouco tempo em Emoji e é algo diferente ao que estamos acostumados com ele. Ainda bem que aqui: https://br.hbomax.tv/movie/TTL608757/Emoji–O-Filme encontrei os horários. O filme é muito divertido e obviamente como a maioria dos filmes animados tem uma mensagem muito linda. Juro que vale muito a pena ver, por que apesar de que é uma historia feita completamente para crianças, sente que esta muito bem adequada para que qualquer membro da família possa ver e ficar encantado com a história. É um filme que sem importar o estado de animo em que você se encontre, irá lhe ajudar a relaxar um pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.