DEUS DA CARNIFICINA (2011)

Deus da Carnificina | Carnage | dir. Roman Polanski | França | ★★★★

Deus da Carnificina Poster

Não esperava gostar tanto desse “Deus da Carnificina”, transposição de Roman Polanski para a peça homônima de Yasmina Reza (também co-roteirista do filme). São apenas 80 minutos acompanhando um quarteto de atores renomados lavando a roupa suja na sala de um apartamento de classe média. Parece tedioso? Errado. Apesar de ser calcado basicamente nas discussões, que são deflagradas por um estopim banal, “Deus da Carnificina” vai somando contornos interessantes aos seus personagens. De maneira geral, a obra retrata a grande perda da falsa pretensão social. Após uma briga entre dois garotos, o casal Penelope (Jodie Foster) e Michael (John C. Reilly), pais do adolescente agredido, chamam os responsáveis pelo agressor – Nancy (Kate Winslet,) e Alan (Christoph Waltz) – para fazerem uma declaração e tentarem marcar uma conciliação entre os meninos. A conversa dos casais, que começa de forma amistosa e uma simpatia que soa falsa (mas sociável), vai se mostrando cada vez mais agressiva, parte da culpa provém das diferenças morais de cada um, além da arrogância somada ao julgamento de ambas as partes.  Curiosamente, essa tal máscara social é usada por todos nós e, muitas vezes, nem sequer nos damos conta do seu peso real. Em “Deus da Carnificina”, podemos ter uma ideia das consequências desastrosas que podem culminar por conta do embate entre esses personagens. Temos a certeza de que Roman Polanski é perito na arte de demonstrar a força do ambiente para o arco dos personagens. É só nos atentarmos aos exemplos encontrados em “Repulsa ao Sexo” (1965), “O Bebê de Rosemary” (1968) e “O Inquilino” (1976) – a trilogia do apartamento – pra se ter uma ideia de que a premissa da história tem muito a ver com ele, no melhor estilo “Quem Tem Medo de Virginia Woolf?” (1966). Ainda assim, eu acredito que o texto funcione melhor no teatro, mesmo que, nesse contexto, a ambientalização seja esquecida para dar prioridade ao trabalho do elenco.

Resumo
Data
Título
Deus da Carnificina
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *