DR. FANTÁSTICO (1964)

Dr. Fantástico | Dr. Strangelove or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb | dir. Stanley Kubrick | EUA | ★★★★

Dr. Fantástico Poster

Por mais estranho que possa parecer, Stanley Kubrick tem uma comédia em sua filmografia. Trata-se desse “Dr. Fantástico”, que está muito mais para uma paródia bastante transgressora numa época em que discutir a Guerra Fria seria uma afronta destacável. Não espere algo genuinamente engraçado, feito para fazer com que nós gargalhemos até sufocar, até porque eu acho que funcionou muito mais para o contexto no qual o filme está inserido (afinal, nossa geração talvez nem reconheça grande parte das figuras que Kubrick quis satirizar). “Dr. Fantástico” (até hoje eu não consigo entender tal título em português) vai narrar um fato que culminaria na temível 3ª Guerra Mundial. Tomado pela crença de uma invasão comunista através do flúor da água, o General Jack Ripper (Sterling Hayden) ordena, sozinho, um ataque nuclear contra a União Soviética. Ele fica preso em sua base com o Capitão Leonel Mandrake (Peter Sellers 1), que tenta convencê-lo a ceder o código para cancelar a fatídica operação. Desesperado, o Presidente Merkin Muffey (Peter Sellers 2) convoca uma reunião de urgência para debater as consequências desastrosas que a decisão de Ripper trará. Entre os membros da reunião, estão o impagável patriota General Turgidson (George C. Scott) e o peculiar Dr. Strangelove (Peter Sellers 3), um ex-nazista cujo a mão direita possui vida própria. O filme todo se passa basicamente em três cenários: a base onde o desequilibrado General Ripper e o Capitão Mandrake ficam isolados, a Sala de Guerra (quem não se lembra da cena em que o presidente diz “Senhores! Vocês não podem brigar aqui! Isso é uma sala de guerra!”?) e o bombardeiro B-52. “Dr. Fantástico” também ficou muito lembrado pelo trabalho excepcional de Peter Sellers, que conseguiu definir diferentes personagens de uma maneira que cada um tivesse personalidades próprias. Tem bom humor, muito mais pelos, mas, convenhamos, o que se esvaziou em comidicidade ao longo do tempo, sobrou em importância cinematográfica.

Resumo
Data
Título
Dr. Fantástico
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.