ED TV (1999)

Ed TV | Edtv | dir. Ron Howard | EUA | ★★★

Ed TV Poster

Ed TV”, que passou longe de ser um sucesso quando lançado, amargou uma justificável comparação ao ótimo “O Show de Truman”, lançado apenas um ano antes e repleto de alegorias sobre o voyeurismo da sociedade contemporânea. Na verdade este trabalho do conhecido Ron Howard (“O Preço de um Resgate”, “Uma Mente Brilhante”) escrito pela dupla Lowell Ganz e Babaloo Mandel “Splash – Uma Sereia em Minha Vida”, “Vibes – Boas Vibrações”) foi baseado no título franco-canadense “Louis 19, Le roi des Ondes” (1994). A história se passa em San Francisco, onde será lançada uma emissora de TV com segmento de realities (“sem roteiros, sem atores, sem edição”). A ideia é acompanhar uma pessoa comum 24 horas por dia durante um mês, do momento em que ela acorda até ela dormir. O escolhido pela produção do canal é Ed Pekurny (Matthew McConaughey), um atendente de videolocadora de 31 anos que, pressionado pelo irmão Ray (Woody Harrelson), acaba aceitando o desafio. O fato de Ed se afeiçoar à uma personagem feminina – a cunhada Shari (Jenna Elfman) – acaba por tornar “Ed TV” num romance quase típico. Não posso desmerecer um filme que chega até a ser agradável de ser assistido, muito embora não tenha o mesmo alcance de reflexão se comparado ao seu gêmeo temático “O Show de Truman”. Aqui, o arco soa um pouquinho mais rasteiro e os únicos momentos de destaque são quando nos remete à posição que estamos diante do esvaziamento humano causado pela indústria do entretenimento. Quem alimenta isso? As emissoras que vendem ==o seu produto? Ou o público que se interessa cada vez mais por esse tipo de coisa? Fica a dúvida que “Ed TV” infelizmente se acanha em discutir mais. Para o filme, a TV é o mal. Levando para o lado mais escapista, o longa não decepciona. Vai valer a sessão nostálgica.

Resumo
Data
Título
Ed TV
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.