FRAGMENTADO (2016)

Fragmentado ​|​ ​Split​ ​|​ ​dir.​ ​M. Night Shyamalan ​|​ ​EUA​ ​|​ ​★★★

Fragmentado PosterEu tirei umas férias forçadas aqui do blog meio que sem avisar. Não foi nada premeditado. Quem é cinéfilo sabe que tem fases em que não conseguimos lidar com filmes mesmo, em maior ou menor grau, muitas vezes sendo justificada por algumas mudanças na vida pessoal… Enfim, o assunto aqui é outro. Não faz nem muito tempo que o nome do diretor M. Night Shyamalan voltou a circular envolto em elogios. Isso porque estreou aqui no Brasil o seu mais novo filme, intitulado “Fragmentado”. Trata-se de um tour de fource do ator britânico James McAvoy, que pode facilmente estar presente em listas igualáveis com o que fez Anthony Perkins em “Psicose” (1960) ou Jack Nicholson em “O Iluminado” (1980), guardadas as devidas proporções. E já voltando a falar em Shyamalan – que também conquistou parte de uma boa recepção ano passado com “A Visita” -, vou projetar uma breve maratona do cineasta, já que tem comentado aqui no PeN somente os já citados e “A Vila” (2004) por enquanto. A história, como já era de se esperar, vocês têm bem pouco que saber de antemão. Já basta o fato de três jovens garotas – Claire (Haley Lu Richardson), Marcia (Jessica Sula) e (Anya Taylor-Joy, de “A Bruxa”) – serem sequestradas por Kevin (James McAvoy), um cara que tem nada menos que 23 personalidades em torno de seu transtorno. Quando duas dessas personalidades tomam o controle da situação, nem mesmo a psicóloga do cara, Dra. Fletcher (Betty Buckley, que foi a professora compreensiva de Carrie no filme homônimo de 76) poderá lidar com o que está por vir. Não vou dizer que não gostei do filme. Para mim está bem para o nível do Shyamalan que foi engolido pelo seu próprio ego. E posso dizer que em “Fragmentado” tem bons momentos que nos fazem acreditar que ele tem boas sacadas na cartola (vide o take das escovas de dentes que projetam sombras como se fossem pessoas na parede). No entanto, o mesmo filme tem bizarrices quase imperdoáveis, embora muitas delas eu prefiro não citar por motivos de: bem, vocês já devem saber. No mais, é um filme que, a julgar pela surpresa, fecha melhor a conta atual do irregular Shyamalan.

Resumo
Data
Título
Fragmentado
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *