GAROTAS (2014)

Garotas | Bande de Filles | dir. Céline Sciamma | França | ★★★

Garotas Poster

Garotas” estreou sem qualquer alarde nos nossos cinemas, garantindo exibições em pouquíssimas salas culturais e em horários indigestos. Parece surpresa por ser um concorrente de Cannes e o novo trabalho da interessante Céline Sciamma, a mesma diretora de “Tomboy” (2011). Dessa vez, Sciamma parece ter olhado mais atentamente para as meninas de fora do eixo parisiense, que vivem num universo completamente à margem do que vemos do Primeiro Mundo. Entre as inquietudes da adolescência envolta em violência vive Mariame (Karidja Touré), garota que cuida das irmãs mais novas servindo de escudo contra o irmão machista e autoritário. Tímida e nada sociável, é após receber a notícia de que vai repetir de ano que ela é convidada a adentrar no grupo das meninas “barra pesada” de seu bairro. Em casa, a mãe está sempre ausente. O pai, então, é sequer mencionado. Portanto, é com as novas amigas que ela aprenderá até mesmo a sorrir e expandir a sua visão de mundo, mesmo que para isso ela tenha que protagonizar brigas que irão ser postadas no YouTube ou alugar um quarto para dançar livremente ao som de Rihanna. Em tempos em que se discute a questão sobre a redução da maioridade penal no Brasil, é válido um filme como “Garotas” para falar um pouco mais sério sobre os jovens, em especial as meninas, que resistem à pressão sexista dessa sociedade que só cobra, embora nem sempre permita o benefício da escolha. E é interessante saber que essa realidade não poupa nem mesmo a Europa. Fora essas questões sociais, o filme abrange muito bem o arco de sua protagonista, que segue isolada com o maior destaque dentre todas as outras personagens. Infelizmente, a obra não deixa de ter uma barriga que custa a baixar, fazendo com que vez ou outra eu tivesse que olhar o relógio (isso não é bom sinal). Ainda assim, sigo recomendando “Garotas” pela sua abordagem naturalista que o cinema proporciona para a juventude, algo bem próximo do que fizeram em “Foxfire – Confissões de Uma Gangue de Garotas” (2012), porém mais moderninho.

Resumo
Data
Título
Garotas
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.