GRETCHEN FILME ESTRADA (2010)

Gretchen Filme Estrada | dir. Eliane Brum, Paschoal Samora | Brasil | ★★★

Gretchen Filme Estrada Poster

Devo começar essa review deixando bem claro que não sou fã de Gretchen, a nascida Maria Odete Brito de Miranda, conhecida subcelebridade que canta músicas horrendas como Freak Le Boom Boom e Melô do Piriripipi. Reconheço que a própria Gretchen representou a liberação sexual feminina quando surgiu, porém, insistentemente adotou um discurso que reforça o patriarcado na insistência de se casar, ameaçando abandonar a carreira sempre que pareceu conseguir. A mulher já fez de tudo: posou nua para revistas masculinas (inclusive grávida), atuou em pornochanchadas, estrelou produções pornográficas, participou de realities, discutiu a sexualidade da filha em programas de auditório. Tanta versatilidade não iria escapar da política. E foi em 2008 que Gretchen se candidatou à prefeitura da Ilha de Itamaracá, interior do Pernambuco. Toda a sua campanha é mostrada no documentário “Gretchen Filme Estrada”, dos diretores Eliane Brum e Paschoal Samora. Eu quis ver o filme – que se encontra disponível no YouTube – muito mais por uma questão de social do que pela estrela principal. Gretchen é levada à candidatura pensando na força do seu nome para “atrair a mídia” e também para servir de agradecimento à cidadezinha que tanto lhe acolheu. No entanto, seus shows até então estavam resumidos em apresentações em circos mambembes em cidades com pouco asfalto, pegando estradas difíceis para chegar aos confins do Nordeste. Além disso, as contas estão acumuladas a ponto de ter água encanada suspensa em casa. Ou seja, as necessidades estão ali sendo mostradas. O circo eleitoral também é montado de maneira corajosa. Adulações, compras de voto, coronelismo, religiosidade, status de mãe. Enfim… em lugares como esse, ganha quem tem mais cacife. O discurso é paliativo. Não duvido que Gretchen não teria as melhores das intenções, mas ela mesma parece não se dar conta de que está sendo manipulada, e mete os pés pelas mãos. A “cantora” não conseguiu se eleger. Teve pouco mais de 2% dos votos. Mas “Gretchen Filme Estrada” ficou como um bom estudo social, mesmo que ele soe repetitivo em diversos momentos (o endeusamento da estrela poderia ter sido substituído pela voz dos moradores locais). Uma interessante surpresa.

Resumo
Data
Título
Gretchen Filme Estrada
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.