HALLOWEEN – A NOITE DO TERROR (1978)

Halloween – A Noite do Terror | Halloween | dir. John Carpenter | EUA | ★★★★★

Halloween – A Noite do Terror Poster

Eu terminei de assistir “Halloween – A Noite do Terror” com aquela convicção de que John Carpenter é O cara, mesmo não sendo levado a sério na maioria das vezes. Ele, praticamente sozinho, escreveu um roteiro que idealizou, além de ter produzido, dirigido e ter composto a famosíssima música tema do filme. E foi graças a esse entusiasmo que ele conseguiu levantar esse longa com um orçamento risível para a época, mas que conseguiu a proeza de se tornar um dos filmes mais lembrados do gênero, fazendo escola e sendo reconhecido até hoje como um clássico obrigatório do terror.

Nos anos 60, um crime choca a pacata cidade de Haddonfield, em Illinois. Uma adolescente é brutalmente assassinada com golpes de faca. O criminoso? Nada menos que Michael Myers, o irmão caçula da vítima, um garoto de apenas seis anos de idade. Levado para o Sanatório Smith Groove, ele passará 15 anos sob supervisão, até que em 1978 ele consegue fugir e retornar para Haddonfield. A cidade segue a tradição do Halloween, com crianças batendo de porta em porta perguntando “doces ou travessuras?”, abóboras sendo esculpidas e adolescentes descobrindo os prazeres das festinhas particulares. Mas a chegada de Michael poderá acabar com a animação desses jovens, principalmente da colegial Laurie (Jamie Lee Curtis).

A cidade quase inóspita (o orçamento apertado não possibilitou a contratação de figurantes), com a visão típica do outono, é outro componente que se deve levar em consideração para a tensão criada. Toda essa boa construção de “Halloween – A Noite de Terror” reserva até mesmo um ponto importante. Quase não há sangue no filme, nem violência desnecessária para a condução da história. Relacionando com todas as reanimações de outros exemplos de terror juvenil que vão ocorrendo nos anos subsequentes, é fácil dizer a imposição de conter cada vez mais violência visual aliada à sensualidade vista nas telas. Não que eu seja contra sangue e sexo, mas “Halloween”, mesmo se tratando de um assassino que se sente afrontado por essa sexualidade, não toma isso como um principal atrativo.

Resumo
Data
Título
Halloween - A Noite de Terror
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

3 Comentários

  1. Hummmm… Discordo um pouco. hahaha
    Assisti há alguns anos mas não achei grande coisa. Claro que a trilha é foda, a Jamie é ótima, mas não sei. Não fiquei tenso, pelo contrário, fiquei até meio entediado. Preciso rever pra opinar melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *