HISTÓRIAS PROIBIDAS (2001)

Histórias Proibidas | Storytelling | dir. Todd Solondz | EUA | ★★★★★

Histórias Proibidas Poster

Prometi a mim mesmo que toda vez que eu fosse assistir a um filme de Todd Solondz eu não iria manter uma expectativa para que me  mostrasse algo tão magnífico quanto o que ele fez nos maravilhosos “Felicidade” (1998) e “Bem-Vindo à Cada de Bonecas” (1995). Entretanto, vi “Histórias Proibidas” de peito aberto, até porque eu sei que nesse cara eu posso ao menos confiar numa crítica social muito bem desenvolvida. Quanto a esse ponto, eu confesso que não me decepcionei. O filme é dividido em duas partes, intituladas como “ficção” e “não-ficção”. Na primeira, bem curta, mostra o drama do aspirante a escritor Marcus (Leo Fitzpatrick), que acredita ser talentoso, mas na verdade só é instigado pela namorada Vi (Selma Blair). Na segunda parte (incomparavelmente melhor), o documentarista amador Toby Oxman (Paul Giamatti) tenta documentar a vida dos adolescentes norte-americanos, mas só consegue ter como cobaia um jovem que ainda não sabe o que fazer de sua vida, mesmo tento uma família tipicamente quadrada, com direito a um pai austero (John Goodman), uma mãe niilista e a indispensável empregada latina. O que não dá pra negar é que Todd Solondz é definitivamente um dos caras que mais sabe reparar em todo o verniz social imposto pelo american way of life. É claro que podemos citar inúmeros exemplos que possuem a mesma abordagem, mas, no caso de Solondz, isso acabou permeando toda a sua carreira, que infelizmente ainda tem poucas obras, porém isso talvez seja um meio de se manter intransigente (nunca saberemos se a sua ironia perderia sentido se fosse utilizada à exaustão). Embora eu não tenha considerado “Histórias Proibidas” um trabalho impecável, eu jamais poderia negar que tudo está dentro de um contexto desolador. Por sinal, nada melhor do que um filme como esse para estimular a nossa descrença social de cada dia.

Resumo
Data
Título
Histórias Proibidas
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *