HOMENS, MULHERES E FILHOS (2014)

Homens, Mulheres e Filhos | Men, Women & Children | dir. Jason Reitman | EUA | ★★★

Homens, Mulheres e Filhos Poster

A inclusão digital e a forma cada vez mais desordenada em que estamos inseridos na informação são fatos que terão cada vez mais abordagens em diversas formas de arte. Só no cinema já são inúmeros filmes que refletem essa realidade, uns de maneira sábia, já outros nem tanto. “Homens, Mulheres e Filhos” está entre essas duas vias, pois parte de um pressuposto interessante, mas sem se tornar eficaz por deixar a sua mensagem final não pela história em que está sendo contada, e sim por uma paráfrase infelizmente mal colocada. A trama irá ser desenvolvida através de uma gama de personagens texanos, todos eles com problemas emocionais potencializados pela internet e aparelhos eletrônicos. Entre eles estão um casal (Adam Sandler e Rosemarie DeWitt) em crise que parte para a busca de sexo, uma mãe controladora (Jennifer Garner), um estudante existencialista (Ansel Elgort), uma fotógrafa (Judy Greer) que parece não entender que está explorando a sensualidade da filha (Olivia Crocicchia) em um site, uma garota (Elena Kampouris) que busca dicas de meninas anoréxicas em um fórum, entre outros casos. Todos eles estão inseridos em referências que perpassam o Voyager (programa da NASA iniciado em 1977) e o livro Pálido Ponto Azul, do astrônomo Carl Sagan. Baseado na obra de Chad Kultgen, “Homens, Mulheres e Filhos” tem de fato uma boa premissa, além de saber apresentar seus personagens de maneira fluída. Infelizmente, essas qualidades não se sustentam quando a principal mensagem fica à mercê de tantas aleatoriedades do roteiro, que vai se moldando de forma muito uniforme entre todos os núcleos. As questões da fama pela fama, a traição, a sexualidade precoce ou até mesmo a impessoalidade que as redes sociais nos trazem são temas bem apresentados, mas que não desaguam naquilo que Jason Reitman (“Juno”, “Refém da Paixão”) deveria deixar mais evidente. Ou seja, o problema da internet não está em sua funcionalidade, mas no mau uso que fazem dela.

Resumo
Data
Título
Homens, Mulheres e Filhos
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. A crítica americana foi muito severa com esse filme. É o trabalho mais fraco de Jason Reitman, mas ainda assim não é ruim. A cotação que você deu é justa.

    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *