HORA DE VOLTAR (2004)

Hora de Voltar | Garden State | dir. Zach Braff | EUA | ★★★

Hora de Voltar Poster

O sumido Zach Braff já foi considerado um jovem promissor. Enquanto dava vida ao Dr. John ‘J.D.’ Dorian em “Scrubs”, série de TV que ficou no ar por quase dez anos (acabou em 2010), ele levou pra frente um projeto do qual escreveu, dirigiu e estrelou: o filme “Hora de Voltar”. Trata-se de uma produção assumidamente indie, com todos os elementos necessários para configurar-se como um clichê do gênero, o que inclui personagens deslocados, trilha sonora repleta de músicas descoladas (nesse caso, ganhou até Grammy), histórias de autodescobertas e/ou crises existenciais. Em “Hora de Voltar”, acompanhamos um pouco a rotina insípida de Andrew Largeman (Zach Braff) em Los Angeles, local em que foi morar para tentar a vida de ator, mas só conseguiu um papel num telefilme e se vê obrigado a trabalhar num restaurante vietnamita para sobreviver. Ele volta para sua cidade natal (em algum lugar de New Jersey) para o velório de sua mãe, que morreu afogada numa banheira, e tenta de todas as maneiras fugir de seu pai, que também é seu psiquiatra. A maneira inerte que Andrew absorve as coisas muito vem do tratamento calcado em doses cavalares de medicamentos envoltos em lítio. Após reencontrar com o amigo de infância Mark (Peter Sarsgaard) e conhecer a doce Sam (Natalie Portman), Andrew começa não só a viver, mas também sentir a vida. Esse renascimento será desenvolvido de maneira um tanto quanto correta pelo roteiro, mas que não deixa dúvidas quanto às suas metáforas visuais. Apesar de não ser nenhuma grande revolução no tema, é possível se sensibilizar com diversas cenas e diálogos, muitos deles protagonizados pelo próprio Zach com Natalie Portman, esta que dava uma alavancada em sua carreira graças à sua elogiada atuação em “Closer – Perto Demais” (2004). Encanta muita gente, mas é certo dizer que Braff latiu mais do que mordeu. Válido para uma tarde de sábado jogado no sofá.

Resumo
Data
Título
Hora de Voltar
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.