INGRID GOES WEST (2017)

Ingrid Goes West | dir. Matt Spicer | EUA | ★★★

Ingrid Goes West Poster

Eu adoro a Aubrey Plaza. Eu posso até reconhecer que ela não é, digamos, muito multifacetada, já que não há grandes diferenças no modo como ela compõe seus personagens, se beneficiando de sua capacidade de fazer rir pela sua expressão de completo desdém com outros seres humanos. Foi assim que ela pavimentou o início de sua carreira na série “Parks and Recreation” (2009-2015) e transitou para o cinema. Agora ela produz e estrela este Ingrid Goes West, uma comédia dark muito mordaz sobre a realidade (ou deslealdade) das garotas que são consideradas “influenciadoras” no Instagram. Plaza interpreta Ingrid, uma dessas fãs de it girls que já ultrapassou a linha que separa as seguidoras das verdadeiras perseguidoras (ou stalkers, como são conhecidas na rede). Após um período sendo tratada numa instituição, ela recebe uma bolada de herança da mãe falecida e parte para a Califórnia, onde terá em Taylor (Elizabeth Olsen), a sua próxima guru e, portanto, potencial vítima. Taylor mostra para os seus milhares de seguidores uma vida perfeita, com comidas lindas, um namorado amoroso, uma vida feliz e uma casa rústica. Com a estranha proximidade de Ingrid, percebemos que nem tudo é o que parece online. A melhor sacada de Ingrid Goes West está justamente nessa ironia proposta pelo diretor e roteirista Matt Spicer. O filme se inicia como uma deliciosa comédia em que os momentos engraçados funcionam pelo poder de identificação conosco. No decorrer da história, o longa vai ganhando contornos mais preocupantes – sem deixar, é claro, o seu tom cômico – para trazer um pouco de reflexão nessa nova era dos jovens de hoje. Afinal, o que é visto pela tela do smartphone é real, ou tudo é um produto de si mesmo? E o quão perigosa é essa busca pela notoriedade nas redes sociais? O que é ser influencer e as consequências? Ficam aí as perguntas para Ingrid Goes West brincar.

Resumo
Data
Título
Ingrid Goes West
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments