INTERESTELAR (2014)

Interestelar | Interstellar | dir. Christopher Nolan | EUA | ★★★★

Interestelar Poster

Há mais ou menos uns 3 meses eu recebi um e-mail do leitor Alessandro Rocha me perguntando se eu já havia publicado algo sobre “Interestelar” por aqui. O contato me soou simbólico porque, coincidentemente, o filme de Christopher Nolan (“Amnésia”, “A Origem”) é um dos mais buscados na área de busca do blog. Para quem estava curioso, sim, eu vi e gostei do filme até mais do que eu estava esperando. Ainda assim, tive alguns problemas com o mesmo, em especial na sua conclusão. A história pode parecer hermética à primeira vista, ainda mais se você não é muito familiarizado com diversos conceitos astrofísicos. Falando rapidamente da trama, o que dá para explicar é que o mundo está à beira de um colapso, com poucas chances de lidar com as drásticas consequências das pragas em plantações. Cooper (Matthew McConaughey), um engenheiro espacial viúvo que mantém uma fazenda junto aos seus dois filhos, entra num projeto do Professor Brand (Michael Caine), que consiste em enviar uma tripulação para explorar planetas coabitáveis afim de salvar a humanidade. O problema é que a distorção gravitacional em cada um dos três planetas que serão visitados pode provocar desalinhamentos entre o tempo de lá e o nosso aqui na Terra, onde ficaram os filhos de Cooper, Tom e Murph (Casey Affleck e Jessica Chastain na fase adulta). Uma das coisas que mais gosto no filme é justamente essa dinâmica consequencialista de acordo com que a história irá avançando. “Interestelar” seria dirigido por Steven Spielberg (faz total sentido), mas acabou sendo um dos projetos mais pretensiosos de Christopher Nolan. Infelizmente, eu não posso dizer ao certo a razão pela qual eu tenho um problema com o filme, porque isso acarretaria num spoiler dos grandes. No entanto, adianto que a sensação é de acovardamento em relação à magnitude do que é visto na tela, algo que já foi assumido pelo próprio Nolan. Para quem gosta de filme cabeça, desses que você assiste acompanhado e perde a hora discutindo teorias e a ode ao amor familiar, “Interestelar” é a opção certeira.

Resumo
Data
Título
Interestelar
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *