JUAN DOS MORTOS (2011)

Juan dos Mortos | Juan de los Muertos | dir. Alejandro Brugués | Cuba | ★★★★

Juan dos Mortos Poster

Produzido com capital espanhol, “Juan dos Mortos” se utiliza de uma série de situações para fazer piada com o lar de Fidel. Sim, trata-se de uma produção de “terrir”, um híbrido entre o terror e a comédia, que, neste caso, fica em primeiro plano. Juan (Alexis Díaz de Villegas) é aquele tipo de domina a arte da vagabundagem. Sempre em companhia de seu grande amigo Lazaro (Jorge Molina), ele encontra, durante uma pescaria, um zumbi na água. Como não imaginam do que se trata a criatura, eles se comprometem em voltar pra casa e não contar nada a ninguém. Acontece que outras pessoas de Havana estão aparentemente se infectando. Juan, especialmente, vê então uma oportunidade de negócio, onde ele e sua equipe combatem os zumbis que aparecem na vizinhança. Enquanto isso, o governo considera que a horda de mortos-vivos seja um ataque do imperialismo norte-americano. A grande sacada inicial de “Juan dos Mortos” é justamente essa desinformação que os próprios cubanos parecem ser obrigados a ter. Afinal, o que são essas figuras bizarras que querem cérebro e agem como se estivesse sob possessão demoníaca? Os personagens do filme terão que construir as próprias conclusões, já que certamente nunca ouviram falar de “The Walking Dead”, por exemplo.  A crítica, apesar de sempre presente, não chega a ser algo ácido, sempre sob a égide do sarcasmo. Todos devem saber que zumbi sempre foi subterfúgio para discutir sociedade e, em não poucos casos, política também. Nesse filme, existe essa dupla intenção, principalmente se levarmos em consideração a grande dualidade entre o socialismo cubano e os EUA como oportunidade de mudança de vida, um contraponto que chega a ser romanceado por Lázaro. “Juan dos Mortos“, pela sua infinidade de referências pops, mereceu ganhar destaques fora de suas fronteiras. Com roteiro escrito pelo também diretor Alejandro Brugués, chegou a concorrer ao Goya de melhor filme ibero-americano.

Resumo
Data
Título
Juan dos Mortos
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

2 Comentários

  1. Não há como discordar da sua review, Adécio. No entanto, eu achei que toda essa premissa genial de “Juan de los Muertos” foi toda sufocada por um roteiro completamente perdido e sem substância, que não entrega nada além de algumas risadas soltas. O diretor não é um perdido, não, pois é evidente que o filme sabe do que fala, mas é uma pena que não sabe como falar e aí vira uma escola de samba desgovernada, com um monte de personagens desnecessários e investidas pouco aproveitadas.
    Você não faz ideia de como eu queria ter gostado de “Juan de los Muertos”, mas infelizmente não funcionou comigo. (**)

    Abs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.