KIDPOKER (2015)

KidPoker | KidPoker | dir. Gary Davis, Francine Watson | Reino Unido | ★★★

KidPker Poster

“Kid Poker” tem seus trunfos como uma peça documental que vai além do “mais do mesmo” esportivo que estamos acostumados quando sintonizamos na TV. Discutivelmente, o primeiro desses trunfos seria solidificar o poker como esporte competitivo no qual é exigido estudo e dedicação. O documentário conta a história de Daniel Negreanu, um dos mais reconhecidos e bem sucedidos jogadores de poker da história. Como qualquer outro documentário esportivo com foco na parte profissional do ídolo, “KidPoker” tem seu foco por boa parte de sua duração na parte profissional do atleta. É indubitável que Negreanu é um dos mais respeitados e premiados jogadores de poker do mundo, com seis braceletes de campeão de eventos da World Series of Poker, milhões de dólares em premiação e sendo a principal “cara” da PokerStars, famoso site de poker online. Mas o segundo e determinante trunfo da película é ir além da “casca” profissional. A vida pessoal de Negreanu com os amigos e a proximidade da família acabam sendo a real história contada por Davis e Watson dentre as inúmeras entrevistas tão comuns a documentários. Este é o grande ponto: por trás de uma “máquina” de blefar e calcular probabilidades, “KidPoker” mostra como um profissional de poker é tão humano e de “carne e osso” quanto qualquer um de nós, algo que boa parte dos documentários esportivos falha em comunicar ao espectador. Claro: há a “licença poética” de todo documentário contando a história de uma lenda esportiva. Crianças na cultura romena passam num ritual quando completam um ano de idade no qual aquela é colocada ao redor de vários itens – livros, bolas, dinheiro. O “item” escolhido revelará o destino dessa criança. Negreanu foi em direção ao ouro e ao dinheiro, tal qual o resto de sua vida.

Resumo
Data
Título
KidPoker
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.