LIGAÇÕES PERIGOSAS (1988)

Ligações Perigosas | Dangerous Liaisons | dir. Stephen Frears | EUA | ★★★★★

Ligações Perigosas Poster

Ligações Perigosas” apresenta o jogo perverso da sedução. Esse filme de 1988, o primeiro do inglês Stephen Frears em uma produção americana, serve como exemplo para mostrar como o cinismo pode servir como componente para rasgar elogios a uma obra que apresenta trama e elenco formidáveis.

Na França, em meados do séc. XVIII, a Marquesa Isabelle de Merteuil (Glenn Close) faz um trato com seu ex-amante, o sedutor Visconde Sébastien de Valmont (John Malkovich). A proposta é conquistar a ingênua Cécile de Volanges (Uma Thurman). Visconde propõe algo ainda maior para sua comparsa: fazer com que a bela Madame de Tourvel (Michelle Pfeiffer), uma dama casada e devota aos bons costumes, apaixone-se por ele, ao que Isabelle aceita prontamente. O problema é que Visconde se apaixona perdidamente por sua vítima e, nesse jogo de sedução – onde é permitido quase tudo -, muita coisa poderá acontecer.

O roteiro de Christopher Hampton, baseado na magnífica obra “Les Liaisons Dangereuses” do francês Choderlos de Laclos (1741-1803) é, sem dúvida, o principal responsável pelo charme do filme, que é capaz de despertar cada vez mais a atração dos que presenciam as ardilosidades da dupla protagonista. O livro causou escândalo quando foi lançado em 1782. Dizem que era a obra de cabeceira de Maria Antonieta. No cinema, foi exaustivamente usado como base fundamentada, tendo, além de “Ligações Perigosas”, o teen movie “Segundas Intenções” (1999), que possui uma linguagem incomparavelmente mais atual e livre.

Glenn Close, mais bonita que o convencional, nos traz cenas ótimas, algumas até cômicas com suas caras, bocas, e falas completamente espirituosas e irônicas. Trata-se de uma personagem que representa como ninguém a ociosidade dos abastados da França do séc. XVIII. “Ligações Perigosas” envelheceu um pouco, é verdade. Possui o estilo inglês completamente aceitável, até porque é uma produção ligada ao tratamento britânico, e isso não está nem perto de ser algum demérito. Entretanto, por ser tecnicamente correto demais, confirma-se assim sua maneira, digamos, mais acadêmica de se fazer cinema.

Resumo
Data
Título
Ligações Perigosas
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

4 Comentários

  1. Este é um dos poucos filmes que não envelhecem nunca. Sou fã desta que pra mim já se tornou um Clássico. O figurino, o elenco, o roteiro e todo o conjunto desta filme. Acabei de fazer uma postagem em meu blogger deste belo longa. Parabéns pelo blogger. Um excelente conteúdo posso encontrar, aqui. Seguindo…

  2. Eu até agorasó vi a versão de 99. Filme que tenho muito apreço. O que mais me motiva a conferir logo esta obra é justamente a presença de Close, quem assiste só rasga elogios para a performance dela aqui. Prciso ver urgentemente!

    Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *