LOLITA (1962)

Lolita | dir. Stanley Kubrick | EUA | ★★★★

Lolita Poster

Stanley Kubrick tinha uma responsabilidade de peso em mãos: adaptar a obra mais lembrada do russo Vladimir Nabokov, que em 1955 chocou meio mundo ao lançar Lolita, com um caso que, romantismos a parte, se tratava basicamente de pedofilia. “Lolita”, o filme, viria quase dez anos mais tarde. Envolto em polêmicas, é verdade, porém com uma sutileza poucas vezes vista no cinema.

É iniciado com um acerto de contas entre o Prof. Humbert (James Mason) e o produtor de TV Clare Quilty (Peter Sellers), que é morto impiedosamente pelo professor. A partir daí, acompanhamos um retrocesso de quatro anos, quando Humbert chega a New Hampshire para uma temporada antes de começar a lecionar numa universidade próxima. Ao se instalar na casa da viúva Charlotte (Shelley Winter), que está alugando um quarto, ele se encanta por Lolita (Sue Lyon), a filha de quatorze anos da proprietária. Sua fixação pela garota é tão grande, que ele chega a casar-se com a mãe dela apenas para ficar mais tempo perto da ninfeta. Após a morte da mulher, ele vê então a oportunidade de se aproximar de Lolita, mas Clare Quilty poderá ser um empecilho.

Todos os principais elementos de “Lolita” não fogem em nada às partes mais contestáveis do livro. No entanto, tudo fica para o espectador sugestionar, já que em nenhum momento é entregue que Lolita, por exemplo, perde a virgindade com Humbert. Ou seja, fica tudo no campo da suposição. Tal decisão foi acertada por parte de Kubrick. Mesmo que não tenha agradado em nada Vladimir Nabokov, acabou caindo no gosto de público e crítica, se tornando até mesmo uma referência pop, graças à apresentação da personagem-título, com direito a óculos de coração e abertura com um de seus delicados pés em destaque. Dizem que alguns atores chegaram a recusar estrelar “Lolita” (por medo da polêmica ou por ser contra a natureza da história). Sorte de James Mason, que tem aqui um de seus melhores desempenhos. Atraente em boa parte da projeção, “Lolita” ganhou um remake homônimo em 1997 dirigido por Adrian Lane, que pelo menos não desrespeitou o original.

Resumo
Data
Título
Lolita
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *