MARIDOS E ESPOSAS (1992)

Maridos e Esposas | Husbands and Wives | dir. Woody Allen | EUA | ★★★★★

Maridos e Esposas Poster

Maridos e Esposas” é marcado por uma fase turbulenta da vida pessoal de Woody Allen, que na época do lançamento se envolveu no escandaloso divórcio com a atriz Mia Farrow, após ela descobrir o envolvimento entre Allen e sua filha adotiva Soon Yi, companheira dele até hoje. A situação, como já era de se esperar, pôs fim a parceria entre diretor e atriz depois de 13 filmes em que trabalharam juntos. Deixando de lado a fofoca, é certo dizer “Maridos e Esposas”, apesar da ironia premonitória, é um dos trabalhos mais adultos e consistentes do mestre.

Não é indicado exatamente para quem não tem paciência com discussões de relacionamentos, porque é basicamente isso que vemos do início ao fim. Quando Jack (Sydney Pollack) e Sally (Judy Davis) resolvem anunciar que estão se divorciando, mal sabiam eles que isso não seria bem recebido por outro casal de melhores amigos. Gabe (Woody Allen) demonstra desconforto, mas a sua esposa, Judy (Mia Farrow), fica completamente atordoada, já que não existiam indícios de infelicidade dos amigos. O fato é que a separação não é feita da melhor maneira e logo todos caem num espiral de reencontros e arrependimentos. Judy chega a apresentar um colega de trabalho (Liam Neeson) para Sally, mesmo sendo atraída por ele. E Gabe se sente cada vez mais tentando por uma de suas alunas (Juliette Lewis), uma ninfeta de apenas vinte anos.

Maridos e Esposas” também é um dos filmes preferidos de Woody Allen, muito por conta de uma série de inovações que ele acrescentou, que apresenta um falso documentário, cortes inesperados e a câmera na mão, elementos que ainda não eram tão comuns no cinema. Com isso, acabou se tornando um dos queridinhos do meio vanguardista, mesmo sem ter sido reverenciado na América, a não o fato de ter sido indicado ao Oscar de melhor roteiro original e atriz coadjuvante (Judy Davis). Numa das cenas mais inspiradoras, a personagem de Juliette Lewis nos diz que “a vida não imita a arte, e sim uma série de TV ruim.”.

Resumo
Data
Título
Maridos e Esposas
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *