MELHORES AMIGOS (2016)

Melhores Amigos ​|​ ​Little Men​ ​|​ ​dir.​ ​Ira Sachs ​|​ ​EUA​ ​|​ ​★★★★

Melhores Amigos PosterAos poucos eu estou aprendendo a gostar do trabalho do diretor Ira Sachs, que já tratou do início de um relacionamento homoafetivo com “Deixe a Luz Acesa” (2012) e as situações de outro casal homo na terceira idade em “O Amor é Estranho” (2014). O estilo do cara é meticuloso, muito dependente da visão cotidiana, retratando situações que talvez alguns consideram dispensáveis. É um olhar muito próximo dos seus personagens, dando bastante espaço para a naturalidade dos atores. Seu mais novo filme, “Melhores Amigos” é bem singelo, tanto em temática quanto em custos, pois só custou pouco mais de 2 milhões de dólares, uma cifra muito próxima das produções do Brasil. E por falar em Brasil, o roteiro foi co-escrito por Mauricio Zacharias (“O Céu de Suely“, “Madame Satã”), e fala sobre como um conflito entre adultos pode influenciar numa visão mais juvenil. Essa visão é protagonizada por Jake (Theo Taplitz), um garoto de 13 anos que tem dificuldade em fazer amizades. A mãe (Jennifer Ehle) é terapeuta e o pai (Greg Kinnear) é ator de teatro, só que não tão popular. Após a morte do avô paterno, Jake vai morar no Brooklyn, um bairro simples de Nova York. Logo faz amizade com Tony (Michael Barbieri), filho de Leonor (Paulina García), uma costureira de origem latina que tem um atelier alugado da família do pai de Jake. Os problemas começam quando as duas famílias passam a discutir o valor do aluguel da loja de Leonor. A trama tem uma leve inspiração em dois filmes do mestre japonês Yasujirô Ozu – “Meninos de Tóquio” (1932) e “Bom Dia” (1959) – e desenvolve muito bem a situação, muito embora possa incomodar o fato de Ira Sachs resolver cortar alguns momentos-chaves sem detalhar o que será resolvido a partir dali. Ainda assim, “Melhores Amigos” é bem atuado, sem demonstrar muitos rompantes, algo que se distanciaria do seu caráter naturalista de ser.

Resumo
Data
Título
Melhores Amigos
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.