MENINOS NÃO CHORAM (1999)

Meninos Não Choram | Boys Don’t Cry | dir. Kimberly Peirce | EUA | ★★★★★

Meninos Não Choram Poster

Assisti ao filme Meninos Não Choram quando era moleque e já achei mega impactante. No entanto, eu mal sabia de alguns detalhes que fazem grande diferença. Naquela época eu achava que Brandon Teena era lésbica e por ser aventureira vivia se afundando em mentiras, o que acabou lhe custando bem caro. Mal sabia eu que Brandon na verdade era homem transexual, algo de difícil assimilação quando eu era bem mais novo (e ainda é para muitas pessoas). Dito isso, rever Meninos Não Choram fez crescer ainda mais a minha admiração pelo filme. A história já se inicia no ano de 1993, com Brandon (Hilary Swank) tendo que se impor para legitimar a sua identidade como homem, ainda que tenha que falsificar seus documentos e suprimir as suas características femininas. Ele sai de Lincoln, sua cidade natal, e vai parar em Falls City, região de Nebraska onde vivem os white trashes, como são chamados alguns brancos miseráveis geralmente racistas e homofóbicos. O protagonista se apresenta como homem, faz amizades com locais e até se envolve com Lana Tisdel (Chloë Sevigny excelente). Meninos Não Choram é excelente em toda a sua abordagem. O caso de Brandon ascendeu a discussão sobre crimes de ódio nos EUA. A diretora, Kimberly Peirce, é lésbica assumida e conseguiu com maestria ter a sensibilidade que só alguém com tal representatividade poderia ter. A atuação que rendeu Oscar à Hilary Swank é algo que dispensa maiores comentários. Só digo que o filme dificilmente teria tanto êxito se não fosse a sua performance bem pensada, sem afetações e sempre respeitando a figura de Brandon. Enfim, Meninos Não Choram – o título é baseado na canção do The Cure – ao meu ver continua excelente, e o melhor foi ter redescoberto as suas qualidades através do que é discutido.



Resumo
Data
Título
Meninos Não Choram
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.