NICO, 1988 (2017)

Nico, 1988 | dir. Susanna Nicchiarelli | Itália | ★★★★

41ª Mostra Internacional de São Paulo

Nico, 1988 Poster

Nico, 1988 foi uma ótima oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a garota de certo modo estranha que emprestou os seus vocais para o primeiro álbum do Velvet Underground. Pode parecer injusto iniciar o post citando a banda liderada por Lou Reed, já que a Nico do longa em questão quer superar essa sua experiência musical para validar a sua carreira solo. Mas não dava para passar longe dessa sua contribuição artística. Além disso, Nico também é muito conhecida por ser considerada uma musa de Andy Warhol. Mas tudo isso foi durante a década de 60. Aqui estamos falando de uma mulher já experiente, em plena divulgação do seu último álbum, enquanto viajava por uma turnê pela Europa junto ao empresário britânico Richard (John Gordon Sinclair) e uma banda que ainda não tem uma sintonia muito ensaiada. Nico (Trine Dyrholm) lida com os seus próprios fantasmas acumuladas de uma vida marcada por anos de vício em heroína, o filho que teve que ser criado pelos avós paternos (foi fruto de um relacionamento com Alain Delon, que não chega a ser mencionado), e a dificuldade em ter uma vida considerada “normal”. Nico, 1988 é interessante justamente por respeitar a sua homenageada diante de um trabalho notável da diretora e roteirista Susanna Nicciarelli (“Cosmonauta”). Vencedor do prêmio Venice Horizons do último Festival de Veneza, é assertivo em se concentrar nos três últimos anos da cantora, sem ignorar momentos marcantes dela, como o fato de ter vivenciado as explosões de Berlim durante a Segunda Guerra (ela é alemã) na infância. E não dá para falar de Nico, 1988 sem dar um crédito especial para Trine Dyrholm, que está simplesmente assombrosa, em especial nas cenas musicais. A atriz dinamarquesa vista em “Festa de Família” (1998), “Amor é Tudo o que Você Precisa” (2012) e “A Comunidade” (2016) é a melhor coisa de um filme que já é muito bom.

Resumo
Data
Título
Nico, 1988
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments