NOVA YORK, EU TE AMO (2009)

Nova York, Eu Te Amo | New York, I Love You | dir. Fatih Akin, Yvan Attal, Randall Balsmeyer, Allen Hughes, Shunji Iwai, Wen Jiang, Shekhar Kapur, Joshua Marston, Mira Nair, Natalie Portman, Brett Ratner | EUA | ★★

Nova York, Eu Te Amo Poster

O projeto Cities of Love, que foi idealizado pelo produtor Emmanuel Benbihy, pretende pegar algumas megalópoles, convidar vários diretores e, em pouco tempo, montar alguns curtas-metragens e juntá-los, fazendo um longa que funciona como uma declaração de amor àquela tal cidade escolhida. Foi assim que surgiu o agradável “Paris, Te Amo” (2006). Mas, ao contrário do que aconteceu no primeiro filme onde os curtas eram independentes entre si, “Nova York, Eu Te Amo” acabou ficando mais homogêneo estilisticamente, o que fez com que a obra não apresentasse as facetas de diretores tão diversificados.

Composto por 12 curtas, “Nova York, Eu Te Amo” apresenta uma verdadeira antologia urbana. Traz histórias como a interessante conversa entre um indianista e uma judia, um rapaz inseguro que vai levar a filha de seu chefe para um baile de formatura, uma cantora lírica francesa que retorna à cidade e um bailarino que passa um agradável dia com sua filha. Estas e outras narrativas não pretendem se cruzar. E o único ponto em comum é a nítida supervalorização de Nova York. Todas as pequenas narrativas querem mostrar que as demonstrações amorosas podem acontecer em qualquer lugar de uma cidade tão multifacetada. Nos cafés, no táxi, no Central Park, no metrô ou até mesmo nas vielas orientais.

Contudo, há um indício de que, nessa cidade, mesmo que tenha tantas culturas (“um lugar onde tem pessoas que vieram de vários lugares”, como diz uma personagem) é mais fácil acontecer interação entre as pessoas quando elas são brancas, heterossexuais e morem longe da periferia. Curioso, não? O projeto das declarações às cidades certamente não vai servir para uma harmonização mundial através do amor. Longe disso. É nítido que o tratamento é mais ligado à arte com seu direcionamento mais publicitário. Porém, podemos apreciar cenas tocantes, que podem nos surpreender ou até mesmo nos fazer acreditar na ilusão de um ambiente tão mágico quanto Nova York é.

Resumo
Data
Título
Nova York, Eu Te Amo
Avaliação
21star1stargraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *