NUM LAGO DOURADO (1981)

Num Lago Dourado | On Golden Pond | dir. Mark Rydell | EUA | ★★★

Num Lago Dourado Poster

Num Lago Dourado” é uma ótima oportunidade para conferir a tocante atuação de Henry Fonda, a última de sua carreira, já que o ator viria a falecer em 1982. O filme foi produzido pela sua filha, Jane Fonda, que viu no livro de Ernest Thompson a possibilidade de levar para a tela muito da sua relação com o próprio pai na vida real. O resultado, enquanto obra, pode não ser um primor, mas tampouco é algo desleixado. É claro que é um trabalho que irá agradar muito mais um tipo especifico de público, pois é um drama familiar mais calmo, sereno, se apoiando basicamente no carisma do já citado Fonda e Katharine Hepburn. O casal que estou falando é Norman Trayer (Henry Fonda) e Ethel (Katharine Hepburn), que retornam para a aconchegante casa em Golden Pond – à beira de um lado – após a aposentadoria de Henry. Ele é ranzinza, possui uma sinceridade rasgante e odeia a ideia de agora estar sem ocupação, enquanto Ethel é ativa e parece nem se importar com o mau humor do companheiro de tantos anos. Para comemorar o aniversário de 80 anos de Norman, chega à Golden Pond a filha do casal, Chelsea (Jane Fonda), na companhia do novo namorado (Dabney Coleman) e o filho deste, Billy Ray (Doug McKeon), de 13 anos. Pensem num filme que fala sobre 1) o choque de gerações entre um octogenário e um adolescente, e 2) a reaproximação de pai e filha que nunca se entenderam bem. É quase certo imaginar que “Num Lago Dourado” é um dramalhão daqueles. Mesmo sem ser excepcional, trata-se de um filme muito bonito. “Num Lago Dourado”, que foi dirigido pelo competente Mark Rydell ( “A Rosa”, “Dois Vigaristas em Nova York”) chegou a faturar 3 Oscars para ator, atriz e roteiro adaptado pelo próprio Thompson.

Resumo
Data
Título
Num Lago Dourado
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *