O DITADOR (2012)

O Ditador | The Dictator | dir. Larry Charles | EUA | ★★★

O Ditador Poster

O novo filme do polêmico Sacha Baron Cohen pode ser repetitivo em muitos pontos. Afinal, irá garantir gargalhadas da plateia ao retratar um personagem absurdo, estupidamente ingênuo, estrangeiro, caricato, e que sofre o choque cultural ao se perder na América. “O Ditador” conta com um roteiro, sendo, portanto, um filme de comédia quase convencional, se for retirar o fato de que Cohen continua brincando com o humor subversivo. Suas piadas agora se concentram em um árabe, o ditador Aladeen (Sacha Baron Cohen), regente do país fictício Wadiya.

Líder excessivamente opressor, ele é capaz de fundar uma língua instituída e participando das corridas olímpicas em que só ele sai vencedor, já que seus concorrentes são mortos se tentarem ultrapassá-lo. Convocado pela ONU para explicar seus investimentos em testes nucleares, Aladeen vai aos EUA para tentar convencer o mundo de que seus testes possuem “fins pacíficos”, mas é traído pelo seu tio Tamir (Ben Kingsley), que coloca um sósia de Aladden no poder para conseguir investimento em extração de petróleo. Perdido em Nova York sem sua barba característica, ele conta com a ajuda da feminista Zoey (Anna Faris) e um compatriota para conquistar seu trono novamente.

Como puderam perceber, “O Ditador” tinha tudo pra funcionar. A margem de piadas em cima do Oriente Médio é extensa e eu tinha total consciência de que Sacha Baron Cohen não iria aliviar. Errado eu estava. Apesar de existirem, sim, piadas que funcionam, é nítido um leve cuidado por parte do comediante em substantivar seu personagem. Aladden é uma caricatura extremamente ingênua. E é por isso que suas convicções absurdas são engraçadas. Depois de muitas piadas escatológicas, pesadas e, como não poderia deixar de ser, politicamente incorretas, o filme demora a trazer a sua principal questão: nós, aqui do Ocidente (principalmente os norte-americanos) conseguimos apontar os grandes defeitos dos árabes, como se a nossa cultura fosse muito mais “certa” que a de lá.

Porém, a sociedade americana, grande potência do nosso pensamento e inimigos declarados dos árabes, também podem ser considerados uma nação ditatorial. Tudo vai depender de um contexto.

Resumo
Data
Título
O Ditador
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

2 Comentários

  1. O desfecho do filme é o que há de melhor, no entanto, acho O Ditador o filme mais fraco de Sacha. Apelativo, o excesso de gags de conotação sexual chegam a entediar…

  2. Você tem toda razão ao comentar a respeito do ‘desfecho’ do filme, é sim um discurso muito interessante o de Aladeen a respeito da ditadura x democracia, ‘divertidamente’ interessante

    Mas é realmente apenas divertido e razoavelmente bom, num contexto geral. Gostei da ideia de, finalmente, ser um filme “convencional”. Aquelas falsas cenas verdadeiras já tinham dado o que podiam, não é mesmo?

    De qualquer forma espero que num futuro trabalho Sacha se reinvente porque eu não sei até quando essa piada continurá engraçada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *