O FILHO DE SAUL (2015)

O Filho de Saul | Saul Fia | dir. László Nemes | Hungria | ★★★★★

39ª Mostra Internacional de São Paulo

O Filho de Saul Poster

Esse é um filme húngaro que saiu ovacionado no último Festival de Cannes, com pelo menos quatro prêmios debaixo do braço. Junte-se esse fator com a compra de distribuição feita pela Sony Pictures Classic e pronto: a chance de garantir o Oscar de melhor filme estrangeiro é praticamente certa (ainda torço para que o nacional “Que Horas Ela Volta?” chegue ao menos entre os finalistas). “O Filho de Saul” retrata um tema já bastante batido no cinema: o holocausto (mais um fator que o levará ao Oscar). Porém, para a surpresa de todos, essa mesma temática que poderia cair nos inúmeros clichês foi levada à um patamar muito interessante. O diretor László Nemes trabalhou nesse seu primeiro longa de maneira bem ousada.Todo filmado em 35mm, a câmera de Nemes se mantém fechada no protagonista, deixando quase todos os bárbaros acontecimentos de um campo de concentração nazista desfocados logo atrás do seu objeto de estudo. Saul (Géza Röhrig) faz parte de um dos Sonderkommandos que existiam, que nada mais são do que grupos de judeus que eram obrigados a trabalhar para os nazistas num regime de escravidão. As funções eram as mais indignas possíveis. A do protagonista, por exemplo, é limpar os verdadeiros matadouros de judeus mortos em câmaras de gás. Numa dessas limpezas, ele encontra o corpo de um garoto, supostamente seu filho. Mesmo diante dos riscos, Saul resolve manter o cadáver aos seus cuidados e parte em busca de um rabino para dar um enterro judeu digno à criança. Os planos-sequência, os sons resumidos em gritos, a ambientação, a falta absoluta de trilha sonora… tudo isso ajuda a criar o clima ultrarrealista de “O Filho de Saul“. A plateia, intacta durante a projeção, me pareceu devastada ao fim dela. Não é para menos. Esse talvez seja o renascimento de um gênero, que precisou buscar originalidade para retratar algo já bastante dolorido. Se de fato ganhar o seu Oscar, posso dizer que foi mais do que merecido.

Resumo
Data
Título
O Filho de Saul
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.