O NASCIMENTO DE UMA NAÇÃO (2016)

O Nascimento de Uma Nação | The Birth of a Nation | dir. Nate Parker | EUA | ★★★

40ª Mostra Internacional de São Paulo

O Nascimento de Uma Nação Poster

O Nascimento de uma Nação” chegou a ser premiado em Sundance e estava fazendo uma boa largada para o Oscar do ano que vem, o que foi comprometido pelo ressuscitamento de uma história envolvendo acusação de estupro atribuída ao diretor Nate Parker e o co-roteirista Jean McGianni Celestin. Estou contextualizado aqui o caso somente para entender o risco que “O Nascimento de uma Nação” tomou frente ao caso, já que para o filme isso não fará diferença alguma. Apesar da inevitável comparação com o recente “12 Anos de Escravidão” (2013), a história aqui investe muito mais em criar um mártir. Nat Turner (Nate Parker a frente de mais uma função) cresceu numa fazenda de algodão do Sul dos EUA. Beneficiado pela leitura, quando cresce se torna uma espécie de pastor que facilita o trabalho de quem “cuida” de escravos. O seu senhor, Samuel (Armie Hammer), leva Nat a pregar em outras fazendas para escravos em variadas situações de desgaste, ao que ele vai reparando o grande problema da escravidão, resultando em uma crise moral. É fato que Nate Parker é um idealizador de mão cheia. O cara ficou anos preparando o projeto, aplicando dinheiro até do seu próprio bolso para que tudo saísse o melhor possível. Se a sua intenção era o Oscar, eu diria que a cartilha até que foi preenchida devidamente. A trama é maniqueísta – apesar de não ter como NÃO ser quando se trata de regime escravocrata e nazismo – e abusa de elementos para que nos transbordem em lágrimas. Tudo isso num roteiro bem episódico. O “esqueminha” é tão padronizado, que até o lenço com sangue após uma tosse chega a sinalizar a morte de um determinado personagem. Ou seja, “O Nascimento de uma Nação” pode até ter o seu valor social a seu favor, mas enquanto filme tudo não passa de uma enganação hollywoodiana.

Resumo
Data
Título
O Nascimento de uma Nação
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *