O ROMANCE DE MURPHY (1985)

O Romance de Murphy | Murphy’s Romance | dir. Martin Ritt | EUA | ★★★

O Romance de Murphy Poster

Comecei a assistir esse “O Romance de Murphy” despretensiosamente ontem. A ideia era desopilar o cérebro ao encostar na cama para tentar se livrar da dor de cabeça rotineira. Não achava que iria aguentar o filme todo e, quando me dei conta, já estavam subindo os créditos finais. Sim, é um novelão bastante marcado, portanto não espere que possa agradar a gregos e troianos. Trata-se de mais uma parceria entre o diretor Martin Ritt (1914–1990) e atriz Sally Field depois de trabalharem juntos no premiado “Norma Rae” (1979) e “De Volta à Estrada” (1981). O roteiro baseado no livro homônimo de Max Schott também foi adaptado pelo casal Harriet Frank Jr. e Irving Ravetch. Apesar do título fazer pensar o contrário, a protagonista é Emma Moriarity (Sally Field) uma mulher divorciada que se muda para uma pacata cidade do Arizona com o filho pré-adolescente. Com dificuldades financeiras, tenta a todo custo levantar clientela como adestradora de cavalos. Conhece Murphy Jones (James Garner) – esse sim o personagem-título -, um comerciante viúvo muito conhecido na cidade. A gente já se dá conta que eles irão se envolver já na primeira vez em que se encontram, mas o retorno do ex-marido de Emma, Bobby (Brian Kerwin), pode deixar a situação ainda mais delicada. Em “O Romance de Murphy” não existe vilania, não tem cenas de sexo, muito menos violência. E esse aspecto só engrandece o filme, que deixa seus personagens fluírem de uma maneira bastante envolvente. É claro que algumas resoluções são, senão óbvias demais, muito imprudentes, como o retorno de uma pessoa para pôr fim a outra (vou evitar detalhes porque a obra não é tão conhecida). Se você gosta das mulheres fortes interpretadas por Sally Field, “O Romance de Murphy” é, no mínimo, uma agradável surpresa. Destaque para a trilha sonora só com músicas de Carole King.

Resumo
Data
Título
O Romance de Murphy
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.