O SEXTO SENTIDO (1999)

O Sexto Sentido | The Sixth Sense | dir. M. Night Shyamalan | EUA | ★★★★★

O Sexto Sentido Poster

É claro que eu lembro perfeitamente do final de O Sexto Sentido. Não teria como esquecer um dos maiores plot twist do século passado, mesmo que, convenhamos, não seja nada de original (Shyamalan chegou a assumir que a ideia principal veio de um episódio de Além da Imaginação / The Twilight Zone). Ainda assim, é uma excelente experiência rever este que foi o primeiro grande trabalho de um indiano nerd de nome estranho: M. Night Shyamalan, que escreveu, dirigiu e ainda fez ponta neste grande marco da sua carreira. Até hoje, é impressionante a cobrança que fazem em cima do cara, que sempre tem seus trabalhos comparados com este. O Sexto Sentido chegou a arrematar 6 indicações na Academia, incluindo o de melhor filme, diretor e roteiro original. O garotinho Haley Joel Osment figura entre as dez pessoas mais jovens a receber uma nomeação do Oscar. Ele interpreta Cole, uma criança que vive na Filadélfia somente com a mãe (Toni Collette), ainda sofrendo com a ausência do pai, o fato de não ter amigos e viver com a interação de pessoas mortas. Sua esperança está em Malcolm (Bruce Willis), um psicólogo infantil que está em crise no casamento e tenta se recuperar após descobrir que negligenciou um de seus pacientes mirins. Se você já viu O Sexto Sentido e acha que nada vai te surpreender mais do que o seu desfecho – e por conta disso não vale a revisita -, lhe digo que está completamente enganado. A revisão te faz prestar atenção em outros aspectos, em especial o cuidado que Shyamalan teve em dar todos as pistas possíveis para o seu espectador, sem subestimar ninguém. E também fez questão de desenvolver tão bem seus personagens, que não dá classificar O Sexto Sentido apenas como um filme de suspense. E isso, meus caros, é um feito que dificilmente vemos por aí com frequência. Indico muito!

Resumo
Data
Título
O Sexto Sentido
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments