O SOM AO REDOR (2012)

O Som ao Redor | dir. Kleber Mendonça Filho | Brasil | ★★★★★

O Som ao Redor Poster

É difícil dizer, categoricamente, DO QUE se trata “O Som ao Redor”, apesar de terem dois núcleos bastante determinados. O que sabemos de João (Gustavo Jahn), por exemplo, é que ele é um corretor de imóveis bem de vida. Seu avô já foi dono de praticamente todos os imóveis da região e vive cobrando a visita do neto em sua fazenda. O outro núcleo é protagonizado por Bia (Maeve Jinkings), uma mãe de família que está perdendo o sono por conta do latido do cachorro do vizinho. No bairro dos personagens, surge o boa praça Clodoaldo (Irandhir Santos) querendo montar uma espécie de milícia, que tomará conta das ruas da região e, para isso, pede uma contribuição para cada residente dali.

O ex-crítico de cinema Kleber Mendonça Filho pareceu colocar em prática tudo o que aprendeu com a observância cinéfila que ele exercitava. Eu sempre defendi a ideia de que o bom fã de cinema, caso tenha a coragem e predisposição, pode conseguir traçar um roteiro, no mínimo, inteligente, pois ele já possui referencial teórico para tal. “O Som ao Redor” parece guardar tudo o que movimentava o interior do imaginário de seu idealizador de maneira bem perspicaz. Para dar maior veracidade aos seus personagens, o roteiro vai investir em muitos diálogos e vários recortes do cotidiano, como um casal de estudantes se beijando atrás do muro de casa ou de uma diarista que é alertada a não andar em casa de pés descalço.

São cenas que, para alguns, podem parecer dispensáveis, porém, é inegável a eficácia desses pormenores para construir um costume com aquelas pessoas. Afinal, é preciso abnegar-se de vários preconceitos para se dar conta de que, na nossa vida, somos sempre coadjuvantes de uma história, esteja ela próxima a nós ou não. Isso equivale o nosso som ao redor. Dito isso, eu concordo com tudo o que está sendo dito em relação a “O Som ao Redor”. O filme foi, inclusive, apontado como um dos dez melhores filmes de 2012 pelo crítico A.O. Scott, da New York Times. Dá gosto falar de um merecedor.

Resumo
Data
Título
O Som ao Redor
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. Para mim foi um dos melhores filmes que assisti neste ano quando foi lançado no circuito ‘comercial’.

    Existe sim até uma história que acompanha os capítulos e rola até o velho plot twist no final, mas é mais um tratado sobre a classe média brasileira que tanto “sofre” do que uma narrativa certinha com início meio e fim, e nem todo mundo gosta mesmo de obras assim (como o seu amigo), normal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *