O VENCEDOR (2010)

O Vencedor | The Fighter | dir. David O. Russell | EUA | ★★★★

O Vencedor Poster

Tamanha foi minha surpresa ao me deparar com “O Vencedor“. Nunca fui muito adepto das produções com temáticas esportivas, menos ainda quando se trata de boxe, mas esse filme está bem superior a isso. É um retrato de uma família que apresenta desdobramentos bem orgânicos e uma história real de fato emocionante. O filme é baseado na história real de Micky Ward (Mark Wahlberg), lutador que por muito tempo serviu de “trampolim”. Ou seja, ele apanhava de outros boxeadores para promovê-los. Mark sempre teve o apoio de seu irmão Dicky (Christian Bale), ex-boxeador de renome que agora vive se vangloriando por ter nocauteado Sugar Ray Leonard, embora hoje se encontre sob o vício do crack e sempre sob tutela de sua mãe, Alice (Melissa Leo). Mark sabe que sua família talvez não seja sua melhor opção de cuidados caso ele queira se tornar um campeão. Junto com sua namorada Charlene (Amy Adams), ele tem que enfrentar não só seus adversários no ringue, mas conseguir manter bons afetos com seu problemático irmão, sua mãe e suas sete (!) irmãs. É interessante perceber o tom documental feito de maneira proposital pelo diretor David O. Russell (“Huckabees – A Vida é Uma Comédia”, “Três Reis”). Essa medida faz com que tenhamos uma aproximação maior com personagens que, como disse, servem como foco principal da história, sendo as lutas meras passagens que não podem ser desconsideradas (até mesmo nesses embates, o tratamento torna-se mais televisivo, dando veracidade às cenas certamente simuladas através exibições reais). Isso é elogiável para “O Vencedor“, um trabalho que não se vê totalmente isento de clichês tão comuns não só em filmes que retratam o boxe, como também em cinebiografias. O filme envolve de uma maneira incrível, e, graças ao seu elenco, acaba tendo uma grande aceitação por parte do seu público, o que pode fazer com que abocanhe importantes prêmios para seus atores. A aposta é certa.

Resumo
Data
Título
O Vencedor
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. Não estava tão ‘afim’ de conferir o filme, pelo tema que pra mim já se tornou cansativo. E, bem, nem curto o esporete retratado no filme. Mas depois de ler aqui que foi uma surpresa pra ti, e que o fimlme parte para um drama familiar… Bem, a coisa muda de lado! hehe

    Espero vê-lo ainda esta semana D:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.