OS INCOMPREENDIDOS (1959)

Os Incompreendidos | Les Quatre Cents Coups | dir. François Truffaut | França | ★★★★★

Os Incompreendidos Poster

Para quem ainda não sabe, eu me dei um desafio de ver mensalmente três filmes tidos como obrigatórios para todo e qualquer cinéfilo para comentá-los aqui no blog. A intenção é muito mais fazer uma explanação sobre essas obras célebres e até mesmo questionar os láureos. Clássicos não estão isentos de decepções, no entanto é preciso ver ao menos para tomar contato com alguns pontos importantíssimos para a história do cinema. “Os Incompreendidos”, por exemplo. Você já parou para pensar o porquê da importância desse filme? Ao vê-lo nesse último final de semana, isso me pareceu um tanto quanto claro. Trata-se do primeiro de François Truffaut, além de ser um pontapé inicial da Nouvelle Vague, um movimento artístico que surgiu entre os cineastas franceses que enalteceram o chamado “cinema de autor”. E “Os Incompreendidos” é um exemplo perfeito disso. Truffaut, assim como o protagonista Antoine Doinel (Jean-Pierre Léaud), era uma criança que dava muito trabalho. Na escola, sofria com o autoritarismo do ensino, enquanto em casa tinha que lidar com o desprezo de sua mãe, pois era fruto de uma gravidez não desejada. Passou por vários perrengues até parar num reformatório para jovens delinquentes. O jovem Truffaut só se sentiu realizado quando conheceu o cinema. Foi apadrinhado pelo teórico André Bazin e aos poucos foi entrando no mundo cinematográfico, primeiro como crítico e depois como realizador. “Os Incompreendidos” talvez seja o seu trabalho mais reconhecido, embora tenha alguns outros exemplos. Gosto muito dessa autobiografia porque o cineasta consegue, como ninguém, passar quais foram os seus anseios, a sua filosofia. O cinema foi quem o salvou, e isso permeia de uma maneira muito bonita na tela. A famosa cena da fuga do reformatório que irá resultar no take final com Antoine encarando a câmera é fonte de estudos até hoje. É simples, mas muito simbólica.

Resumo
Data
Título
Os Incompreendidos
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.