PELOS OLHOS DE MAISIE (2012)

Pelos Olhos de Maisie | What Maisie Knew | dir. Scott McGehee, David Siegel | EUA | ★★★

Pelos Olhos de Maisie Poster

Eu sei que “Pelos Olhos de Maisie” entrou em cartaz timidamente na semana retrasada, mas não sei exatamente o que houve. Foi questão de uma semana para sumir das salas de São Paulo. Uma pena, porque se trata de um filme necessário para um aspecto familiar muito comum atualmente. O mais irônico é que esta é uma adaptação de um livro de 1897 do romancista Henry James. A história da menina que se vê em meio às disputas de seus pais é transportada para a Nova York atual. A pequena Maisie (Onata Aprile), de sete anos, é obrigada a ver a derrocada do casamento de seus pais. A mãe (Julianne Moore) é uma rock star de sucesso e o pai (Steve Coogan) é um galerista britânico. O divórcio acaba se tornando muito mais sofrido para Maisie, que se transforma numa espécie de moeda de chantagem para os desprezíveis genitores. Os únicos que realmente se importam com a garotinha é a babá Margo (Joanna Vanderham) e o padrasto Lincoln (Alexander Skarsgård). O caso apresentado no filme chega a ser revoltante. A pequena protagonista sente na pele um crime que tem nome: alienação parental. Isso acontece quando a mãe força o filho a se virar contra o pai, e vice-versa. Uma separação conjugal, como se pode ver, nem sempre é vantajosa para os filhos. “Pelos Olhos de Maisie”, com seu título acertadamente literal, irá nos presentear um olhar ingênuo de uma menina diante de tal situação. A dupla de diretores Scott McGehee e David Siegel é experiente nesse viés de incompatibilidade familiar. Apesar da naturalidade da talentosa Onata Aprile, o filme, infelizmente, toma as vias das situações de sofrimentos improváveis, o que pode ser notado quando Maisie chega a ficar sob cuidados de pessoas desconhecidas. Fora isso (e uma Julianne Moore que não convence como uma estrela da música), “Pelos Olhos de Maisie” tem seus bons momentos.

Resumo
Data
Título
Pelos Olhos de Maisie
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.