PERDAS E DANOS (1992)

Perdas e Danos | Damage | dir. Louis Mall | Reino Unido | ★★★

Perdas e Danos Poster

A escolha de fim de tarde foi esse “Perdas e Danos” como numa espécie de unanimidade, mesmo que cada um tivesse seu motivo particular para querer ver o longa. Dirigido pelo francês Louis Malle (“Adeus, Meninos”, “Ascensor Para o Cadafalso”) cerca de três anos antes de sua morte, trata-se de uma adaptação do livro de sucesso escrito pela irlandesa Josephine Hart e adaptado por David Hare, o premiado roteirista de “As Horas” (2002) e “O Leitor” (2008). A história relata o caso proibido entre o parlamentar britânico Stephen Fleming (Jeremy Irons) e a voluptuosa Anna Barton (Juliette Binoche). Com uma atração incitada desde o primeiro segundo em que se veem, o casal não se intimida em marcar o primeiro de diversos encontros sexuais. O problema é que Stephen é casado com Ingrid (Miranda Richardson) e seu filho, Martyn (Rupert Graves), é namorado de Anna. Todo esse imbróglio parece não importar o casal, que na maior parte do tempo fecha os olhos para as questões morais envolvidas e saciam os seus mais instintos desejos. Até aí, nada demais para uma trama. O problema é que paira uma névoa de moralismo em “Perdas e Danos”, que é quase um “Instinto Selvagem” mais requintado, com os atores principais fazendo um sexo mais performático ao som de música clássica. Por sinal, nem adianta olhar o coito aqui como algo excitante. Pelo que pude perceber, é mais “artístico” do que necessariamente “carnal”. O conceito consequencialista é encharcado de moralismo, mas não deixa de ser uma leitura possível para o drama apresentado aqui. A personagem de Juliette Binoche esconde um passado misterioso que supostamente guarda um caso incestuoso com o irmão, mas isso é jogado de tal maneira que tudo fica meio fortuito. O final pode surpreender alguns, mas, convenhamos, o filme todo dá o tom mórbido de um caso proibido como esse. “Perdas e Danos” pode não ter sido aquilo que prometia ser, mas pelo menos é um trabalho bem intencionado. Valeu a tentativa.

Resumo
Data
Título
Perdas e Danos
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. Na boa, teu comentário não ten nada a ver! Isso é tragédia. Não é blockbuster! Tua critica foi reducionista, simplista demais! Critica para filme pipocão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.