PULP FICTION – TEMPO DE VIOLÊNCIA (1994)

Pulp Fiction – Tempo de Violência | Pulp Fiction | dir. Quentin Tarantino | EUA | ★★★★★

Pulp Fiction Poster

Foi com “Pulp Fiction – Tempo de Violência” que Quentin Tarantino reinventou a linguagem do cinema em um dos trabalhos mais memoráveis dos anos 90, ficando mais bem reconhecido em premiações, vencendo o Oscar de melhor roteiro original. Isso além de ter se tornado um verdadeiro cult entre os cinéfilos, muito por conta das inúmeras cenas ontológicas, takes que mais tarde acabariam se tornando maneirismos de Tarantino e, claro, a forma dele em demonstrar como é ser um cinéfilo inveterado por trás das câmeras. Marsellus Wallace (Ving Rhames) é um dos mafiosos mais temidos. Após comprar uma luta, onde o pugilista Butch (Bruce Willis) teria que ser vencido, o atleta acaba fugindo sem nem mesmo lutar, levando consigo a mala de dinheiro que tinha sido o seu pagamento. Enquanto isso, Jules (Samuel L. Jackson) e Vincent (John Travolta) vão buscar outra maleta de dinheiro do chefe. Porém, tudo pode acontecer nessa tarefa. Mais tarde, Vincent terá que levar a noiva de Marsellus, Mia Wallace (Uma Thurman), para jantar, mas terá que ficar na guarda por conta do perigo que ela representa. É impressionante a capacidade de Quentin Tarantino em criar arcos infalíveis em seus trabalhos. Ele desenvolve minuciosamente cada núcleo de sua história, e não poupa seus personagens de eventuais descartes. Em companhia de seu fiel colega Roger Avary, o roteiro está inserido no charme das narrativas extremamente violentas em que ele se baseou: as publicações “pulp”. As “pulp fictions” eram revistas confeccionadas com um papel baratíssimo e continham histórias que visavam entreter através da linguagem rápida e consumível. “Pulp Fiction – Tempo de Violência” é daqueles filmes que são longos (tem por volta de 2h30), mas que jamais cansam. E não só pela quantidade de personagens, diálogos afiados e momentos surreais, pois nada disso seria garantia de um excelente filme se não fosse produto de uma mente tão apaixonada pela sétima arte como é a de Quentin Tarantino.

Resumo
Data
Título
Pulp Fiction - Tempo de Violência
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

6 Comentários

  1. Obra-prima este! teu texto soube bem percorrer os sentidos dessa obra que nunca vai envelhecer e, sinceramente, é o melhor trabalho do mestre Tarantino – e olhe que nem sou fã dele, viu? Rs!

    Abraço, parabéns pelo texto detalhando cada aspecto aqui. Gostei de ver!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *